The more you get, the less you're in secret!

Desculpem...

Ter um blog há tantos anos e nunca ter começado pelo essencial...

A primeira coisa que devem saber sobre mim é que o meu nome não é mesmo Charmoso (jura!!!! - dizem vocês para vocês mesmos), mas que para o efeito, o nome adapta-se e serve. Não é que eu me considere um homem com charme, ter charme tem muito que se lhe diga, mas foi o nome que encontrei, e ficou. Ter charme é muito mais do que ter uma boa aparência, vestir elegante e falar correcta e fluentemente um português inacessível à maioria da população. É ter uma nível médio alto de cultura geral, não percebendo de nada em concreto, saber discursar acerca do básico de todos os assuntos. Adivinhar a outra pessoa também me parece uma característica importante,
Mas voltemos a falar de mim. Eu nasci em 1980, tenho portanto, à data, 29 anos muito bem vividos. Não sendo um especímen de 29 anos daqueles que vos faria parar o carro para eu passar na passadeira, considero que no global sou uma pessoa que desperta algum interesse. O minímo. O resto depende do meu discurso e atitude. É assim com todos, mas nem todos sabem usar a palavra como método de sedução.



Outrora compararam a minha vida à de Ray Charles Robinson (ver o meu outro blog), em que sem ter uns atributos fenomenais ia conseguindo as mulheres que desejava. Quem o disse não fazia ideia de como estava certíssimo. Eu acho que, tendo eu atributos mínimos, consigo ter quase todas as mulheres que realmente desejo. Sei que muitas pessoas me condenam quando entram no blog e pensam: tarado, pulha, traidor. Mas essas pessoas deveriam compreender que em algum ponto da minha vida, algo se deve ter passado para eu agir assim, porque, acima de tudo, considero-me uma pessoa em quem se pode confiar.
Pois, eu passo a explicar. Uma coisa é amor!! E amar, eu sei bem quem amo. Jamais deixaria a Mulher. Ela faz parte da minha vida, e é uma parte importante.Muito importante. Sei que ela é a minha melhor amiga, que me ouve, me percebe, me acarinha e que faz tudo para que eu me sinta bem. Ela é também a melhor gaja que alguma vez tive na cama, para além de ser, muito provavelmente, a mulher mais bonita que algumas vez vi em toda a minha vida.
Por outro lado temos o sexo. Sexo é sexo. É penetração, é adrenalina, é emoção. aventura... Todos percebem certamente o que é um vicio e que todo o vicio requer cura.

Aquilo que mais me excita nesta minha vida de D.Juan de meia tigela, acreditem, não é o sexo. Aquilo que realmente me faz sentir extasiado é o desconhecido. Saber quem estará por detrás daquele corpo. Saber como seduz. Para mim, tudo o que se passa para além dos preliminares é mero entretenimento. Dou imenso valor a tudo o que se passa antes.

E pronto, hoje ficaram a conhecer um pouco mais sobre mim, o D. Juan em Cuecas (este também dava um rico nickname)

Resultados da votação


Broche vs Mamada





Hoje enquanto estava a receber uma bela duma mamada, comecei a pensar para comigo mesmo que havia diferenças inerentes ao próprio acto em si. Sim! Há o broche e a mamada! A diferença é muito mais do que ciêntifica, mas sim uma enorme diferença no objectivo de ambas as acções. Ambas as definições utilizam as mesmas ferramentas (salvo o termo), mas com finalidades distintas.
Um broche, é aquilo que se faz com o objectivo de aquecer os motores, ligar a ignição, é um apêndice do próprio momento sexual em si (antes ou durante). Para além de, claro, uma boca e um pirilau (ou mais do que uma de qualquer uma das coisas - também é bom), é necessário empregar um pouco de sensualidade e paixão ao gesto. Quando assim o é, eu gosto que se utilize a boca em conjunto com a língua e com as mãos. Deve-se percorrer todo o percurso do imenso pau com a língua, alternando com o "engolir" do pistolão, tudo isto enquanto a lingua vai rodopiando em movimentos de busca de prazer. Utilizar as mãos para acariciar bolas e pau também se recomenda.
Já a mamada tem como único objectivo fazer um homem "abrir o gargalo", vir-se, esporrar-se, banhar-se em leite, ou como lhe queiram chamar. Para um homem ter um orgasmo com esta segunda situação, recomendo um pequeno aquecimento utilizando a técnica do broche e depois colocar o pistolão no fundo da boca e, em movimentos rápidos fazê-lo entrar e sair da boca. Quanto mais rápido e mais fundo melhor. Notem que o abrandar do ritmo pode levar tudo à estaca zero, portanto utilizem a mesma técnica do atletismo: se querem chegar ao fim, é preferível correr mais devagar mas sempre ao mesmo ritmo, acelerando no final.

Eu gosto de ambas as situações, cada uma em seu momento. E vocês, gostam de chupar ou de mamar?

(Nota: gosto de receber, claro ahahah)

O tolo não vê a mesma árvore da mesma forma que o sábio.

Agora, a dúvida é: quem é o tolo e quem é o sábio!!

Defeitos.

Sou um parvo ignorante de cada vez que presto atenção a uma mulher cuja arrogância me faz chatear.

Penitência: 100 cabeçadas em parede de pedra granitíca seguido de 200 pontapés nas bolas.

bah!!

Pensamento do dia/do mês/do ano/do século/do milénio!

O casamento é um relacionamento a dois no qual uma das partes está sempre certa e a outra parte é a esposa.

Café

Sou um gajo que se sente desconfortável com aquela típica situação do "vamos tomar café". Detesto o ambiente dos normais cafés e ou pastelarias, e não acho piada nenhuma ao facto de ter de se partilhar um café para se poder falar com alguém.

Serei o único a pensar isto?

Com as mãos que me acaricias, também me estrangulas.

Este post poderia ter diversos títulos, que poderiam fazer de imagem a tudo quanto representa a violência doméstica. Lembrei-me de escrever sobre isto dado o número elevado de casos difundidos na comunicação social nas últimas semanas.Um caso já seria um exagero, digo eu...

Pergunto-me: o que leva uma pessoa a querer viver o seu próprio filme de terror?

Oh Deus!


Dá-me forças para abandonar o blog.

Cute!!!

É de louvar quando uma mulher tem o dom de tornar o acto de foder um apêndice da amizade.

Acerca do corpo feminino...


Gosto de mamas que não sejam maiores do que a minha mão. Tudo o que passar disto é desperdício!

E não se deve desperdiçar coisas assim!

Uma certeza!

Quanto menos ganhas, menos dependente és, mais feliz te tornas!

Quarta Séri@

Qualquer ser humano racional com pelo menos mais de dois neurónios ligados entre si por um conjunto de neurotransmissores. Quando digo ligados, refiro-me a uma forma metafórica de tratar o assunto, visto que todos nós sabemos que os neurotransmissores não estão ligados entre si, mas que transmitem a informação utilizando proteínas que atravessam a fenda sináptica.
Mas não vou estar aqui a desperdiçar as belas das linhas com coisas que toda a gente sabe. Estava portanto eu a dizer que qualquer homem ou mulher com mais de 27 anos, dois neuronios, e vida social activa se lembra das ditas cujas cassetes! Para os mais novos, passo a explicar que as cassetes não eram mais do que um dispositivo que, através do recurso a uma fita magnética fazia gravações. Mais ou menos o que ainda se utiliza nos cartões multibanco (para quem ainda não o tiver de chip). Nós, os jovens do passado, utilizávamos estas cassetes para fazer gravações de músicas que passavam na rádio. Gravávamos, regravávamos e ficávamos todos fodidos quando um locutor iluminado interrompia a música. Era divertido, exigia concentração e ocupava-nos o tempo.
Não consigo evitar a analogia temporal. Antigamente eram as cassetes e hoje é o MP3. A lei do cybercrime pune quem partilhar ficheiros musicais. Ora, senhores agentes, expliquem-me lá a diferença entre sacar músicas da net ou fazer gravações da rádio. E os artistas que me expliquem porquê justificam a falta de vendas com a globalização da Internet. Hoje saca-se da internet, antigamente gravava-se da rádio.

Apenas uma comparação óbvia!

E hoje acordei...

... masturbando-me!

Não sabe tão bem!?!?!?!?

Quarta Seri@

Porque raio haveria de um blog escrito por um tarado sexual de capacidades intelectuais reduzidas ter textos sobre assuntos sérios???? É uma pergunta que vos pode assaltar as cabecinhas (não as da gaita, claro), no final da leitura deste incrível post.


Não é que a minha 4ª classe tirada a copiar me permite atingir grandes ou brilhantes conclusões sobre seja que tema for, mas como a palavra opinar começa com a letra O e acaba em PINAR, é um acto que eu gosto de levar em consideração a sua execução sempre que a oportunidade se põe. Seja opinar ou mesmo pinar.
Desta forma este blog inicia hoje a publicação da série Quarta Séri@ que visa retratar através da utilização de palavras, a minha opinião acerca de assuntos relativamente mais ou menos um nada tudo ou um tudo nada sérios!



Eu nunca gostei de ler. Muito menos de Saramago. Nunca fui com a cara deste sacana comunista cuja escrita assemelha-se a alguma diarreia mental que costumo ter sempre que snifo Hallibut em excesso. Pode ser Nobel, pode ser o que for. Mas não deixa, em minha opinião, de ser um pateta disfarçado de opinion-maker! Mas, caro Saramago, desta vez acertaste em cheio, seu sacana. Desta vez conseguiste por este país de usos e costumes, de ranchos e sandes de presunto, a fervilhar. Eu, desde o dia em que li esse livro de autor desconhecido e de nome Bíblia, sempre me interroguei o porquê daquela maravilha da ficção ter tantos seguidores. E digo isto com a convicção de quem leu e releu essa maravilhosa obra de ficção. Não lhe chegaria a chamar Manual de Maus Costumes, mas nem eu teria tido apelido tão brilhante. Por isso Saramago, cresceste na minha consideração e vou começar a ouvir com os olhos tudo o que queiras dizer!

E aposto que todos esses inergúmenos que o estão a criticar pelo que disse nunca leram a Bíblia!

Agora vomitem as vossas opiniões!

7 longos anus

Eu (e por afinidade também a Mulher) estou casado há qualquer coisa como sete longos e desesperantes anos e mais alguns quantos rotineiros meses. Em todo este tempo, acreditem ou não, nunca houve um único dia em que esta família pudesse passar "aquele" preguiçoso serão matinal. Trabalhar de Segunda à Sábado, férias nem vê-las, e os Domingos são repletos de actividades. Os poucos dias que restam desta treta toda são cuidadosamente aproveitados para dar uns passeios e aproveitar o mundo lá fora! Get it!?!?
Hoje está a ser um Domingo diferente. Tirei folga de tudo e a manhã começou com um despertar especial para a Mulher. Um saboroso e demorado minete, feito com todo o carinho do mundo. Tido o respectivo orgasmo, ela retribui-me com uma deliciosa chupadela de pau. Mas está claro que não aguentei muito tempo, e toma lá morangos!!! Foi uma fodinha à maneira, em que nos viemos ao mesmo tempo, acabando os dois por adormecer ternamente nos braços um do outro. Há mulheres com sorte! Right??? Acordados novamente já houve tempo para um segundo round de pinanço! Este quarto só cheira a sexo...
Enquanto a Mulher foi preparar um romântico Pequeno Almoço, aproveitei para escrever isto, e preparar-me para um dia fisicamente esgotante. É que vai ser SÓ pinar!!!

See you later

Bright guy

Eu não sou um daqueles gajos que come tudo o que lhes aparece à frente e que se atirem a toda e qualquer gaja!!

Eu só gosto de gajas intelectualmente competentes!!

Peguem e escrevam esta frase nos vosso diários, colem nos guarda-fatos, anotem nas etiquetas dos bikinis, gravem no disco rígido dos vossos pc's ou fotografem e enviem para todos os vossos contactos por MMS .

Esta frase foi brilhante. Não há dúvida nenhuma de que eu tenho LUZ própria!!

Dungeon Keeper

Alguém já jogou este jogo???? É que nem eu imaginava que fazer casinhas para pequenos monstros mutantes e planear tácticas de guerra sangrenta fosse tão divertido...

Vemo-nos quando aparecer o "tal" GAME OVER!

E tu?

Pinavas-me todo? Ou tinha de ser eu a pinar-te?

Sport goofy!

Esta é uma recordação acerca do primeiro dia do resto das nossas vidas!
(in memorium de J.A. o homem que tornou este dia possível)

Para os menos ágeis em matemática, eu tinha em 1996 tanto como 16 anos. Quando a época desportiva começou, esses mesmos 16 anos estavam acabadinhos de fazer. Era um miúdo. Franzino. Desde os meus 9 anos, idade em que comecei a jogar, que a equipa se vinha a manter mais ou menos a mesma.
No primeiro dia de treinos dessa época 1996/97, à chegada ao treino, um funcionário do clube veio ter comigo e disse-me:

" - Hoje não treinas miudo! Tens de esperar que venha o Presidente!"

O meu suposto treinador à chegada disse-me a mesma coisa. Eu pacientemente sentei-me num dos bancos de suplentes, enquanto assistia aos treino dos meus colegas. Entretanto chega o Presidente, que me manda um grande abraçoe diz-me:

"Charmoso! A partir de hoje passas a treinar com a equipa sénior principal. Agarra esta oportunidade com as duas mãos."

Na verdade, o primeiro sentimento que tive foi o de separação. Apesar de continuar a conviver com os meus antigos companheiros, não mais iria voltar a treinar com eles, só os iria ver em dia de jogo. Acabavam-se as brincadeiras de balneário. As palhaçadas no caminho para o treino. Enfim, foi um sentimento de desmembramento. Depois veio o sentimento de distanciamento. Eu não ia treinar com eles, mas sempre que não fosse convocado para jogos da equipa sénior iria jogar na equipa júnior.
No primeiro treino junto daqueles homens feitos todos, senti-me deslocado. Agora partilhava o balneário com algumas das minhas referências desportivas. Sinto agora que este foi o primeiro dia do resto da minha vida: passei a fazer parte do mundo dos adultos. O meu novo treinador (J.A) deu-me algumas palavras de incentivo e vaticinou-me um futuro brilhante. Custou-me habituar à dureza da nova etapa, mas em poucas semana senti-me "parte da equipa".
Apesar de nas primeiras jornadas ter sido parte integrante da convocatória, a oportunidade de estreia nunca tinha chegado. Foi num jogo para a Taça de Portugal, a 23.Out.1996 que essa oportunidade surgiu. O jogo estava a ser uma catástrofe para nós e o meu treinador já não sabia que mais alterações fazer para inverter a situação. Ao intervalo pediu-me para aquecer. O jogo recomeçou e eu mantive-me a aquecer. Ele ia olhando para mim e ia olhando para o campo, até que me fez sinal com as mãos para tirar o fato de treino. Já em calções, e a mostrar as minhas lindas pernas, recordo de ele me ter colocado o seu braço sobre o meu ombro e me ter dito:

"Vai lá rapaz. Não há muito a dizer... Entra e faz o que sabes."

E, mal entro, na primeira vez que toco na bola, faço um golo daqueles que nunca mais ninguém se esquece para toda a vida. Ainda hoje os meus ex-colegas falam disso. Demos a volta ao jogo, seguimos em frente na Taça e foi uma época memorável para o clube. No final da época seguinte dei o salto, mas este clube que me fez Homem, ficou para sempre na minha memória.

Isto só para dizer que nem só de sexo vive o homem!!

Difamação!!!!!!

"Tu tens piada. Mas podes parar de te armar em querido e fofo. É que nem pareces tu."

Resultado do inquérito


Arquivando para a próxima vez...


Um cabrão Charmoso como eu, quando promete, cumpre. E se no último post eu vos disse como ia fazer para "encurralar" a Colega no arquivo, não tinha mais hipótese senão cumprir.


Segui a Colega até ao arquivo, e encostei-a, de costas para mim, contra uma estante. Sussurrei-lhe ao ouvido: "Andava louco por saber como ias reagir quando te sentisses encurralada.". E com estas palavras passei as minhas enormes mãos pelas suas atraentes pernas, até chegar próximo da sua vulva... Ela não dizia nada nem reagia. Beijei-lhe o pescoço, e senti a sua mão a afagar-me o sexo, a sentir-lhe a textura. Virou-se, beijou-me com aromas de tesão e disse: "E eu sempre quis saber como eras tu a beijar. E é como eu sempre sonhei!"


Saiu apressada, num passo característico de quem receia ser apanhada numa situação de embaraço. Não deixo de reparar em como é sensual esta minha Colega, na medida em que a vejo seguir pelo corredor.


Cabra. Nem fazes noção do tesão que me dá provar sem comer. Vais acabar na horizontal, ou não me chame eu Charmoso.

Já que andamos numa de olhos abertos!

Depois de reler tudo a frio, e sem sentimentalismos ou facções à mistura: Ela tinha uma paixão por mim! E tem!

E mai'nada caralho.

Na reunião de amanhã. . .

Para começar vou-lhe dizer:



"Vai ver se deixei o meu casaco no arquivo..."

Uma nova forma de ver as coisas


Ou estou muito enganado ou uma colega de trabalho anda-se a atirar a mim. Pensei nisso hoje quando ela, pela milionésima vez, se sentou junto a mim numa reunião.

Comecei a pensar na forma sensual e atrevida como ela se veste quando sabe que vamos ter momentos mais privados.

Lembrei-me também dos olhares e insinuações, das conversas atrevidas e do "à vontade" de me fazer chegar à sua intimidade.
Eu sempre disse que jamais papava uma colega de trabalho.
Mas ela é tãããoooo sensual e atraente...........

Conversas caseiras

- Vou levantar o estore - disse a Mulher.

- Ao menos!!! A ver se és capaz de fazer levantar alguma coisa cá em casa... - respondi eu

As reles!


Hoje estou ofendido. Sinto-me ofendido. Não por mim, mas pelas pessoas que nestes meus anos de vida já andaram comigo. Uma amiga pediu-me para não a comparar com as "reles" das gajas com quem eu ando. De muito mau tom. Até porque essa "amiguinha" também andou comigo. Estaria também ela a incluir-se no lote de reles??? Não acho que alguma vez tenha andado com uma mulher que pudesse ser apelidada de reles. Sou incapaz de catalogar assim as pessoas. Aliás, se tivesse que nomear uma, adivinhem quem era a escolhida como a mais vulgar??? Não consigo suportar a ideia de uma pessoa a rotular outra. Esta frase da miudita só veio confirmar que ela está numa fase mais imatura em que não se pesam as palavras. Ainda aturava ela dizer-me que eu isto, eu aquilo, que não presto, que não sou de confiança... mas esta expressão superou o tolerável.

Bom fim de semana malta reles e não reles.

Ditado inglês!!!

If you think that fuck is funny fuck yourself and save your money!!!

I can see the red tail lights heading for Spain . . .

Devo ser o único gajo hetero que até simpatiza com esta música.


O significado do meu nome... segundo os sites especializados.

Significa agraciado por Deus e indica uma pessoa com forte espírito de liderança. Impulsivo, às vezes é mal interpretado, mas seus actos sempre visam o benefício da maioria, pois possui nobreza de carácter.

Leram bem??? Nobreza de carácter!!! Ahhh pois é!!!!

Mito#3 - Os gajos casados e infieis são normalmente tarados.

Trata-se essencialmente de desconhecer os limites da sexualidade. Tudo é possível em qualquer sítio e a qualquer hora. A partir do momento em que somamos certas e determinadas vivências, custa regredir. Queremos sempre mais e mais. Daí este mito se ter urbanizado entre a população.

O meu veredicto para este mito é: VERDADEIRO

Mito #2 - Os gajos casados não olham a meios para atingir os seus fins

Acredito que aconteça com a maioria dos homens. Não comigo. Tudo tem de ter a sua devida moderação, sem nos esquecermos de que a nossa liberdade acaba onde a dos outros começa. Nunca andei com ninguém que não soubesse o meu verdadeiro estado civil, nem nunca fiz nada de que me envergonhe.
Para tudo existe um limite, e um dos segredos da vida é conhecer-mos em pormenor os limites dos outros. O meu lema é não magoar ninguém. Toda a gente pode sair da minha vida à velocidade com que entrou.

O meu veredicto para este mito: FALSO

Anamar


Foi a mulher mais próxima da perfeição que eu já conheci na minha vida... Dona de uma inteligência e de uma ternura deslumbrantes. Uma beleza sem igual...
Pergunto-me: o que será feito dela??<
I was just remembering the past . . .


Mito #1 - Só as gajas burras se metem com gajos casados!

Este é um grande mito da sexualidade. Como em tudo na vida, há de tudo, no entanto, devo dizer que naquilo que a mim me toca, vejo uma maior curiosidade das mulheres inteligentes e decididas, embora também já me tenham tocado mulheres cuja inteligência se assemelhe à maçaneta de uma porta, como o caso duma gaja que uma ocasião conheci num bar (cuja cabeça era sem dúvida demasiado grande para o cérebro que lhe estava destinado).
Para ser franco, tirando essas duas, têem-me tocado algumas mentes brilhantes, umas a resplandecer mais do que outras (com o caso d'Ela), mas todas brilhantes. Mulheres inteligentes têem um senão, mas esse senão vou guardá-lo para mim. Seria mais fácil então para mim convencerem-me do mito inverso: as mulheres inteligentes metem-se com gajos casados.



Portanto o meu veredicto quanto a este mito é simples: FALSO.

Resultados do Inquérito!

Qual a orientação sexual dos leitores do Palavras Sensuais?

O meu lado mais ciêntifico e estatístico . . .

Homens e mulheres têem um real, histórico, genético e sexual mito para resolver. O tempo médio do orgasmo entre homem e mulher é bastante díspar, o que pode levar a um problema relacional sempre que não se consegue ultrapassar este obstáculo. Em média, segundo as estatísticas, um homem leva cerca de 3 minutos (sóóóó´?????) a ejacular-se todinho, enquanto que uma mulher demora tanto quanto 6,5 minutos. Ora, como se pode ver há aqui uma enorme décalage entre homem e mulher, que, analisado de forma nua e crua pode levar qualquer mulher a ter um enorme susto.
Na prática cumpre ao homem inverter a ejaculação e impedir que esta ocorre de forma prematura. Existem algumas técnicas que podem ser utilizadas, e que aliás, todos nós utilizamos, embora de forma inconsciente. É o nosso lado instintivo que nos leva a executar certas e determinadas acções por forma a inverter o ciclo da natureza. Interrupção da penetração uns momentos antes do homem sentir o orgasmo, é uma das técnicas, mas a principal é a estimulação da mulher através de preliminares prolongados, deixando-a num "ponto sem retorno" para o orgasmo.

Ao contrário do que acontecia antigamente, a mulher deixou de ser o elemento passivo de uma relação sexual, e tem, também, hoje, um papel fundamental no orgasmo de ambos.

Mas 3 minutos???? Não vos parece demasiado .... rápido????? :-S

Cheque em branco . . .




Cheque Prenda atribuído pela querida Maria Teresa Antunes (nome snob, eu sei), do blog Livro de Cheques.

Só uma pergunta: quem raio é que dá o nome de "Cheque Prenda KKK" ao uma imagem???

Friends . . .


E se de repente uma amiga aparecesse a um encontro sexual com outra amiga????

Não seria demais???

;)

. . .



Porque de vez em quando um homem também sente a necessidade de desperdiçar uma lágrima . . .

My good mood keeps on tomorrow . . .

Needs!!!


Precisava mesmo de foder até ao Sol raiar!!!
(é só treta... houvesse energia para uma ou duas ao menos!!!)

Dreams

O mais importante é percebermos que nunca devemos enterrar a nossa capacidade de sonhar!

Sonha e serás feliz!! Esta é a minha máxima!


(Oh Deusinho, vê lá se dá para mandar a Jaciara passar uma noitinha na minha cama que eu já ando a pedir e a sonhar à tempo a mais!!!!)

Remember April08

Lembras-te!? Do teu post-it!?

I really miss you a lot!

(não se aceitam comentários ao momento lamechas do dia)

Avisa-se . . .

Que já não me vem o período faz agora 28 anos quase 29!!!!!

OBRIGADO


Não há palavra que para mim envolva mais submissão do que o "obrigado"! Digo-o sempre por uma questão de educação, mas quando alguém a utiliza para comigo, encaro-a de uma outra forma. Encaro como que uma barreira entre mim e essa pessoa. Encaro como uma forma que a outra pessoa utilizou para corresponder à obrigação de agradecer. Em vez de um "obrigado" eu cá prefiro sempre a atitude mais pro-activa de esperar pelo dia em que um gesto por muito simples que seja venha demonstrar agradecimento.


Habemus papa (que raio quer dizer esta merda que eu escrevi só para me armar que sei escrever Latim mas que na realidade não percebo um boi?!?!?!?!?!?!?!?)
Cof... cof... cof....

Silêncio que se vai cantar o fado!!! Ou como quem diz, abram alas que vou voltar a escrever sobre merdas sérias, e quando escrevo sobre merdas sérias gosto que a malta leia em silêncio! Silêncio é essa coisa rara que eu tanto aprecio! O que eu devoro quando converso comigo mesmo. Sim, eu consigo conversar comigo mesmo. Acho que pelo menos uma vez na vida toda a gente deveria tentar falar consigo mesmo. Seriam mais loucos, e menos negativos. Eu cá agora ando numa fase das merdas positivas. Nada me mete abaixo. Nada está errado. Só temos é de ver o lado bom das coisas. Mas com isto já me estou a perder . . .

Parece-me por demais evidente para toda a gente que aqui o Charming (himself) fode tudo o que pode. Já fodi mais... já fodi menos... e agora quase que nem fodo.

Prontos . . . e era isto!!!


:-(

(sim, carinha triste!!!! Então eu quase que não fodo e querem uma carinha alegre???)

Lunch time "punheting"...

Gosto da palavra que acabo de inventar! É como se de uma nova corrente sexual se tratasse. A "nouvelle-vague" do supra-sumo do prazer: bendito sexo! A mulher que me acompanhou nesta história soa-me bem melhor do que a palavra!! Dona de uns invejáveis peitos, de um rosto que me faz recordar os verões ventosos da beira-mar, e de uma conversa "teaser" que o põe duro em menos de nada:

"Já o tenho duro!" - passo a vida a dizer-lho

Já nos vemos há bastante tempo, e o sexo sempre foi impressionante, mas desta vez foi deslumbrante. Uma cena digna de decorar qualquer filme de Woody Allen. Depois de estar o encontro marcado, o reencontro foi digamos que fugaz. Quase como se nos víssemos diariamente. Encostamos numa urbanização ainda em construção, e quando dei por mim, já o "animal" servia de alimento à sua excitante boca. Chupar com a mestria de uma dama treinada para acarinhar um belo e grosso pau teso e duro. Depressa continuou com a sua mão, até que toda a energia escondida "nele" se mostrou em forma de uma esporra viscosa e com um aroma a tesão. Sujamos tudo: roupa, carro, rosto, tudo . . . Por pouco tinhamos espectadores e ficamos com imensa pena deles terem perdido o "free-show". O melhor pipe-show a que alguma vez teriam o direito de assistir na vida!!!

Agora deixou-me doido para a foder bem fundo... again!!!

A minha veia de poeta . . .


Não me importava de morrer

E no Céu dar uma festa

Se a certeza eu tivesse

Que há lá pinga d'esta!!!

As meninas e os meninos "bem". . .

causa-me um certo teor de vómitos chegar á conclusão de que existe no mercado, vulgo mundo, um grupo de anormalidades bestiais chamados os meninos e as meninas "bem". Cago-me a rir com algumas cenas dignas do melhor show-off a que assisto no dia-a-dia. Este grupo de cocós, que se acha o top da nossa sociedade, e a qual esses fazem questão de lembrar que a mesma é estratificada, tem o vício no mínimo enfadonho de criticar o mundo que os rodeia, porque eles é que fazem as cenas todas da maneira certa. Para encontrá-los em manadas é procurá-los em eventos "bem" do tipo Corrida Pela Salvação da Couve Lombarda, Triciclo Tour, Red Dog Ground Race, Concerto do Grupo de Violinos da Putolândia . . . etc... etc... etc... Não que tenha nada contra este tipo de eventos, antes pelo contrário, apenas repugno a participação pela auto-promoção pessoal. Hoje lembrei-me desta cambada de bestas porque assisti a uma cena "bem" no restaurante. O problema é que o "bem" por vezes tem por consequência uma risada geral...

Haja paciência!!

Post piroso #1

Hoje pela primeira vez na vida apeteceu-me virar costas a todas as minhas responsabilidades e descansar.

Mas não consigo . . .

:(

Quem me dera ser um ser despreocupado e irresponsável!!!

Conselho!

Acham prudente parar de foder em virtude do risco de contracção do vírus da Gripe A???

Perguntas a sério e de verdade!!!!!

Satisfaçam o meu lado mais feminino, e agucem-me a curiosidade....

Qual é o vosso favorito!?!?!?!

Charming ... ou a vã crença de que o Inferno é um lugar melhor!!

"The program for this evening is not new! You've seen this entertainment trough and trough... You've seen you're birth, you're life and death, and you might recall all of the rest....!!! Did you have a good world, when you died, the enough to base a movie on it??"


Há dias em que, sentado sobre os meus próprios pensamentos, vou imaginando o submundo que pro-activamente é alimentado "brick by brick" na cabeça das pessoas. É um exercício que me ocupa as horas mortas, aquelas em que o meu corpo se mantém inanimado, mas onde o meu eu consegue voar para qualquer lugar, seja do Ceú ou da Terra! Da janela do meu pensamento consigo ver o cão que, fiel a seu dono, ambiciona um lugar onde se sinta livre e amado. Consigo perceber a infelicidade passional da namorada que demonstra amor eterno ao seu par.


Dentro de nós todos somos aquilo que realmente desejamos ser. Uns mais, outros menos!! Todos somos a essência que temos arquivada no nosso mais profundo existir.


É por isso que eu tenho a certeza que se Deus existe, espera-me sem dúvida o Inferno!

Parece que virou moda!

O assunto deve ser bem preocupante. E muito mais do que a transmissão da gripe A, ou do HIV. Hoje foi assunto em vários blogs, o que me faz acreditar uma pandemia!!!! Falo do cheiro a cavalo, a suado, a "por lavar", a porco, a suor! Hoje, já li posts sobre este assunto em vários blogs, e efectivamente fez-me lembrar algumas (muitas) pessoas com quem me cruzo duranto o dia. Não consigo perceber a dificuldade de tomar ao menos um banhinho!!! Há uns anos atrás fui sair com uma miuda que me provocou nauseas. A miuda até era bem gira, mas estragava tudo com o pivete a rato autopsiado de emanava. Temos pena.... mas ela ficou a perder uma "charming experience...."! O engraçado é que já faz muito tempo que não me cruzo com uma mulher nessas condições, mas sim apenas com homens!! Serão as mulheres mais higiénicas do que os homens!?!

Pensamentos

Assumidamente sou um tarado!! Hoje passei todo o dia a pensar em cona! Só me lembrava de todas as boas fodas que dei na minha vida. Devo estar com alguma estirpe de virus hormonal.

A aproveitar é agora!!!!

Era uma vez. . .

Era uma vez uma gaja que me excitava tanto que mal começou a chupar o gelado o creme veio-se logo mostrar! (e acabou a história!!!)

Gaja chata (mais uma)

Já me chateava o suficiente ter de andar sempre a ouvir:

"Ai Charmoso que essa pistola que trazes aí é enorme! É um pistolão..."

Agora, nunca me tinha acontecido uma gaja enfrentar o bicho com medo! Com um ar real de quem vai sofrer um castigo... Foda-se, eu até acho que isto não é nenhum torpedo!!!! E mais a mais, quem quer fode, quem tem medo não fode, ora...



humpft

Esta semana . . .


. . . termina com a certeza de que me masturbei mais do que o costume! Eu pessoalmente gosto de me masturbar, principalmente masturbar-me para deleite de alguém.

Cleaning in progress . . .

Acabei agora mesmo de fazer uma limpeza aos meus contactos do msn. Dos cento e muitos que tinha, ficaram quatro e até eu me surpreendi com os contactos que passaram na filtragem!

Limpeza feita!

Fantasias!


Quais são as vossas?


E se . . .

. . . vocês descobrissem que o sexo é a vossa droga? E que trair é o vosso vício mais secreto?

Cubo de gelo?? Eu!?!?!?!?!?


Eu sou um tipo pouco sociável. Pronto, está dito. Não sou daquelas pessoas que utiliza conversa de circunstância, ou que sente necessidade de quebrar o gelo. Com os meus vizinhos, não passo de um bom dia/boa tarde, e no elevador o silêncio acompanha-me sempre que tenho de o partilhar. Não gosto de falar com pessoas que não me dizem nada, muito menos de assuntos que não lhes dizem respeito. Podem-me chamar convencido, mas acho as minha opiniões demasiado valiosas para partilhar com uma pessoa qualquer. Posso até às vezes parecer uma pessoa distante, desinteressada e fria. Mas quem me conhece no mais profundo da minha existência sabe que não sou assim. Posso ser muita coisa, mas daí a ser um (e passo a transcrever a opinião da Sorrisinho): cubo de gelo insensível, e que não se preocupa com ninguém!!!!!

Uma dúvida


Não é que o assunto se revista de importãncia, porque na realidade não tem importância nenhuma. Apenas tenho a curiosidade de saber. Também uma forma de comparar com aquilo que eu próprio faço. Referindo-me claro aos casos de encontros sexuais ocasionais, ou aos relacionamentos estritamente sexuais, tenho a dúvida se todo o homem tem a mesma preocupação.


Ou seja, será que neste tipo de relacionamento todo o homem se preocupa com o prazer da sua parceira? Com o seu orgasmo? Será que os outros homens também se dedicam com afinco aos preliminares? Ou será que neste tipo de relacionamento ocasional os homens habitualmente só se preocupam com o seu próprio prazer?


Não se façam de púdicas e contem as vossas experiências!

Assunto de baba!


Alguém conhece alguma coisa mais corta-tesão do que uma pessoa que não saiba beijar? Eu não. Se há coisa que me faz parar, é quando uma gaja não sabe beijar. Se não sabe beijar, que é o click para tudo, como será no resto!?!?!?

Vá-se lá perceber as mulheres!

Ora percebem que não queremos sentimentos à mistura da relação!
Ora andam pensativas porque não sabem que tipo de sentimentos envolve a relação.
Ora ficam fodidas porque as convidamos esclarecidamente para foder!
Ora nos dizem que temos de ser directos e dizer logo que queremos foder!

Devia haver um "hand-book" para lidar em certas situações com o sexo feminino!

Roads to anywhere


O essencial é invisível aos olhos!
(só porque li algures e nunca é demais relembrar)


<3




Uma vergonha é . . .

.... perceber que já desde o NATAL que não se lava o carro!

O Sr. que se segue . . .

O senhor que voluntariamente me plagiou (Rei de Espadas ou lá o naipe que o parta), poderia ter tido ao menos a consciência de não enviar o texto completo por e-mail como forma de publicidade.

Até para "roubar" é preciso ser inteligente.

TEXTO PLAGEADO

Apesar da publicidade do ladrão, por acaso não consegui de forma alguma detectar o blog...

Sorrisinho!

A lista de contactos do meu telemóvel (vulgo cardápio), é uma ferramenta indispensável aqui para o Charmoso. Através dela percorro as memórias de dias de prazer, de experiências inovadoras e de orgasmos sempre únicos (e bons).

Eu estava mais do que aborrecido numa reunião com um bando de espanhois chatos e mal-humorados. Discretamente percorro o telemóvel, parando em carne fresca e nova. Eu já conheço a Sorrisinho faz alguns dias, no entanto as nossas coisas nunca tinham ido além de umas boas trocas de ideias e enfim, uns "selitos" non-sense!

- Logo vamos jantar? (pergunto-lhe eu via sms)

- Sim! Passa buscar-me...(responde a cabra boa)


Primeiro pensei "...vamos, mas cada um em sua casa", mas ao ver melhor a resposta da Sorrisinho perdi-me do contexto negocial. Já não havia mais nada a pensar a não ser que ela ia ser a pessoa que me iria "desaborrecer"!
O resto do dia passou em ritmo de corrida e à hora marcada lá estava eu a esperar a Sorrisinho. Vinha a sorrir ao longe com os seus longos cabelos negros a adornar o seu jovem rosto.
Seguimos como de costume em ritmo lento, tendo uma agradável conversa sobre o estado do tempo, a fome em Àfrica, os piratas Somális e a futura crise directiva do Benfica.
Lá jantamos, em pratos redondos e copos não furados, com talheres, e, admirem-se, sentados!!!
À saída do restaurante, e tendo em conta a confiança que a Sorrisinho tem em mim, seguimos para um local à minha escolha!!

E qual??? (perguntam vocês)

Lugar da queca!!! (respondo eu)


A Sorrisinho deu-me trabalho para toda a noite. Digamos que é uma mulher dificil de satisfazer (muuiiitttooooo exigente). Fodemos em todas as posições e variantes, até do avesso. A verdade é que andei uns largos dias cansado. Portanto, tive beber um Red Bull, e um copo de vinho tinto Paizinho com mel, para repor as energias! Se algum de vocês tiver uma receita melhor para a fadiga sexual, eu aceito sugestões. Mas o mais brilhante desta boazona, foi a sms que me envio ao fim de alguns dias de meu silêncio:

Chupar-te é tão bom! Não tenho culpa que tenhas um caralhão enorme!!!


E receber notícias destas é como quem diz: fode-me cabrão!

Rewind . . .

Gelo quente.

Quando temos algum tempo para parar e reflectir e começamos a cruzar a amplitude dos nossos gestos com o que fazem os animais irracionais, percebemos que em pouco nos diferenciamos deles.
Não raras vezes vêem, no mundo animal, como as fêmeas têem de promover o desmame para felicidade das suas crias. Para que elas sintam que está na hora de seguirem a sua vida e criarem a sua própria rota.
Também nós, seres humanos e racionais, temos por vezes de o fazer. Inúmeras vezes a melhor forma de promover a felicidade de alguém é vê-la partir. E por muito que nos custe, temos de ficar sentados e quietos a ver a rota desse alguém desmembrar-se da nossa.
Tenho comigo esse lado àrtico de me conseguir sempre desligar de alguém quando entendo que não faço parte dessa rota. O gelo quente com que tenho de viver cada minuto e ao qual consigo vencer na dura batalha do turbilhão de emoções. Não sei como se sentem vocês, mas eu sinto-me muito mal quando consigo dar menos do que o momento exige, ou quando alguém quer mais daquilo que nós não conseguimos ser. A vida é irónica. Tão depressa temos certeza do que queremos, como pensamos que estamos errados.

Tempo de antena

Existe por aí um blog, que vi em tempos, chamado "Tenho uma amiga que..."

Aproveitando o mote: tenho uma amiga que só me dá tempo de antena quando não lhe restam opções de conversação. Claro que se lhe dissesse isso, ela diria que tem outra centena de opções e que me confere "tempo de antena" porque realmente quer falar comigo.

Não percebo porque raio as mulheres pensam que nós homens somos patetas. E não percebo porque raio eu me deixo passar por tal, tolerando tal garfada.

Incultura

Se há uma faixa de pessoas que realmente me deixa com os hemisférios cerebrais em transe, são aquelas galinholas que têem a mania que são cultas e que sabem muito. Para mim, ter cultura é saber o minímo e indispensável para conseguir manter uma conversação sobre qualquer assunto. Irritam-me aquelas pessoas que acham que ser culto é ouvir Jazz ou música erudita. Para mim ser culto pode ser ouvir Heavy Metal, Techno, ou Fado, desde que quando se abra a boca se saiba falar do assunto. As putéfias que têem a mania que são cultas têem o preconceito do teatro, dos filmes eruditos, dos livros com títulos longos e palavras compostas.
Tretas.

Eu cá gosto mesmo é de gajas descomplicadas e que saibam conversar, o resto são tretas de miudas!

E vocês? O que é para vocês a tão falada "cultura"?

FODA MAL DADA

(texto gentilmente enviado pela pela Susana, mas escrito pela Filipa - **só para que conste o e-mail tinha como assunto: só por ser para ti - pega!)

FODA MAL DADA

O jeitoso fez a proposta e eu lá sou gaja de dar tampa a gajos charmosos. Aqui fica, então, o meu contributo neste blog tão ao meu gosto.
Para mim, uma grandessíssima foda mal dada, é, nada mais, nada menos, quando me perguntam porque não me caso, ou não me junto, ou não emancebo (escolham) com um gajo. Não há foda mais mal dada que esta!! Foda-se, qual é o problema de foder sem apensos nem ónus, sem fretes, sem obrigação e com tesão?
Há uns tempos, vivi com um gajo. A coisa bateu-me de tal maneira que, durante 15 dias não vi nada nem ninguém. A foda era boa, minetava como ninguém, mas a ideia de nunca mais conhecer caralho alheio, aliado ao facto de prezar mais a minha liberdade do que uma língua trabalhadeira e expedita, dava-me ataques de ansiedade. Mandei-o pôr-se nas putas sem saber o que senti (sinto) por ele. Não quero homens na minha vida, sem ser pelo tempo estritamente necessário (para isso, muito contribui a duração e qualidade do chavascal).
Nem toda a gente tem poder de encaixe para o entender, mas no final, o que importa é que depois de foder, posso preguiçar à vontade na minha cama xxl e não tenho que estar com merdas românticas, quando,na verdade, o que me apetece é ir ver tv ou fumar um cigarro. O que importa é que quando já não me servem, posso arranjar substituto sem sentir culpa, foder com quem quiser sem ter que me justificar, não ser escrava de sentimentos, obrigações, leis e consciências.

O que importa, no final de contas, é foder, e bem. Ou não sabem que, até isso, o casamento estraga?

Um abraço, Filipa.

Pervert

Bah!
Até agora interessavam-me as trintonas. Trinta e dois, trinta e três, dentro disso! Agora excitam-me as de dezanove vinte...

Vá-se lá perceber um palerma casado e tarado.

Ontem . . .

... reencontrei uma amiga de longa data!

"...

Charmoso, há tanto tempo que não levo uma boa foda.

O que é para ti uma boa foda?

São as fodas que tu me costumavas dar . . .

..."


Cabra!

E o arrependimento?

Arrependimento é palavra que não pode de forma alguma existir no meu dicionário! Todos os erros são importantes, pois sem eles jamais conheceria o caminho certo.











FELIZ PÁSCOA

:-(

A MERDA do meu MSN resolveu pifar na hora errada!!!!

:-(

Resultados da votação

O Charmoso tem os olhos de que cor?

Azuis
7%
4

Castanhos
44%
27

Verdes
23%
14

Cinzentos
3%
2

Pretos
7%
4

Amarelos
3%
2

Lilas
3%
2

Vermelhos
10%
6

61 votos total




Teus olhos castanhos, de encantos tamanhos, são pecados meus . . . . . . .

Sex'ando

Eu cá não sei, mas cheira-me que devo ser descendente de uma linhagem de grandes putas! Só assim se justifica esta minha tendência genética para só pensar em foder quando conheço alguém. . .

NOTA: ... o que acaba por ser injusto para determinadas raparigas interessantes.

Dicionário "Eu ---->Linguagem corrente"


O que eu digo ---> O que eu quero realmente dizer


Amo-te ---> Estou a entrar na fase de desespero para foder, e quero resultados rápidos


Estou apaixonado por ti --->Apetece-me tanto foder e parece-me que te vai calhar a ti


Sinto qualquer coisa por ti ---> Podiamos dar umas fodas de vez em quando


Podiamos ser amigos --->Podias estar disponível para umas fodas sempre que eu quisesse


És agradável ---> Até seria capaz de ter qualquer coisa próximo de uma (blhac) relação contigo


Até és simpática ---> Se isto evoluir muito sou bem capaz de vir a sentir qualquer coisa por ti


Sinto-me confortável na tua companhia ---> Quer-me parecer que já me estou a apaixonar


BOM FIM DE SEMANA

Uma boa pergunta!

Ai fim de quanto tempo de relação se pode dizer a palavra AMO-TE sem parecer "non-sense"?

Life is a game, just play it!

Poderei começar a avaliar a minha qualidade de vida "fodística" pelo número de vezes que escrevo neste blog. E avaliando por aí, estou quase à um mês sem escrevinhar uma letra que seja, portanto poder-se-ia concluir que já não fodo desde o dia 25 de Fevereiro. Na vida podemos sempre tirar inúmeras conclusões, em função dos dados que nos são colocados. Resta saber se a nossa avaliação e abordagem de determinadas situações é a mais correcta, levando-nos a retirar uma ilacção correcta.
Nem sempre as opções que tomamos são as mais adequadas a determinada situação. No entanto, depois de tomadas, só temos de prosseguir com todas as consequências que isso arrasta consigo. Eu adoraria, pessoalmente, que toda a gente conseguisse ter a frieza de sentimentos que eu tenho. Não haveria no mundo ligações de paixão, e o mundo seria um local onde os relacionamentos seriam bem melhores.

Por vezes lá vou dizendo a esta ou aquela miuda que estou apaixonado. Bah! A cantiga do bandido fica-me tão bem... Mais admirado fico quando a receptora de tão falsa mensagem, considerando-se digna de razoabilidade e inteligência imune a tal camuflagem, toma tais palavras como sinceras. "Life is a game, just play it!", disse-me uma vez alguém! Eu limito-me a jogar um jogo sem regras definidas, onde não há vencidos e vencedores, e onde a única glória que teremos, são os dos momentos passados.

Blogosfera

Por vezes fico com um pequeno azedume no pensamento, surgindo-me imagens de que por este mundo virtual, há quem se dê ao trabalho de me traçar um rasto . . .

Ainda bem que isto não passará de ser algo presente na minha imaginação!

Resultado da Votação

E que tal o novo look aqui do blog?


Excelente. Quase que tive um orgasmo ao ver.
32%
20 votos


Porreiro.
21%
13 votos

Come-se
22%
14 votos

Humm... gostava mais como estava.
5%
3 votos

Isto agora parece-se mesmo com a merda que se escreve.
6%
4 votos

Uma vez vi um cagalhoto mais giro
14%
9 votos

63 votos no total

4comentários:
From skin on January 14, 2009 at 7:45 pm. IP Logged, 78.130.68.x Report Abuse
:-)

From ? on January 11, 2009 at 12:10 pm. IP Logged, 87.196.116.x Report Abuse
melhor que o blog so a musica!

From SmS on January 4, 2009 at 4:31 pm. IP Logged, 84.91.50.x Report Abuse
Eu nao votei mas nao me canso de dizer...muda la isto...ta mt feio e (penso eu) nada tem a ver ctg...isto n a tua cara pahhhhh

From Charmoso on December 31, 2008 at 11:01 am. IP Logged, 77.54.134.x Report Abuse
Come-se

Diarreia vinda directamente da minha mente!


Pior do que uma pessoa má, é uma pessoa mal intencionada. Porque a pessoa má nós já sabemos que é má, e a pessoa mal intencionada aparece sempre sob a forma de lobo em pele de cordeiro!

M

Se há pessoa culpada desta minha taradice, essa pessoa é a M. Eu conheci a M., quando ela tinha vinte anos, e eu dezasseis. Os dias de calor e praia convidavam ao conhecimento, e eu não consegui ficar indiferente ao corpo semi-desnudado, bronzeado. A sua elegância fazia-me parar por longos minutos a admirá-la enquanto ela se dirigia para uns banhos de mar, qual sereia tornada realidade. Quando voltava, pingando água salgada, eu deleitava-me a imaginar-me agarrado aos arrepiados bicos dos seus fartos seios, que teimavam em arredondar as formas de um bikini em tons de laranja e amarelo. Eu era um ainda virgem escravo da masturbação, e não passava apenas de imagens em sonhos, eu e a M. Como eu estava enganado . . .
Com o passar dos dias eu e o meu grupo de amigos fomo-nos aproximando do grupo de raparigas da qual a M fazia parte. Era um grupo de 5 raparigas, todas elas lindas, e todas elas muito mais velhas que nós. Um dia, aproveitando um dias de extremo calor em que a praia estava submersa de pessoas, resolvemos chegar-nos tão perto, que as nossas toalhas quase se tocavam. Foi o mote para a meio da tarde já estarmos todos juntos a pretexto de um jogo de cartas. Seguiram-se uns banhos de mar, um bocado de volei, umas raquetes, ums brincadeiras, e com tudo isto o final do dia também. Ao segundo dia, não hesitamos em convidá-las para um café numa esplanada, ao final da noite. Apesar de sermos uns "putos" ao pé delas, elas acederam.
Assim se foi criando a teia que compunha a trama da minha amizade com a M. Eu não conseguia ser indiferente ao sorriso e ao olhar penetrante e expressivo dela. Passados uns dias, uma das miudas fez anos e resolvemos comemorar com uma festa na praia "pela noite dentro". Catalizador de emoções, o alcóol é sempre uma óptima droga relaxante, que nos ajuda a exprimir e a sentirmo-nos mais seguros e confiantes. Entre um copo e outro, eu e a M, estavamos a cimentar a nossa proximidade. Nesse dia trocamos beijos, abraços, e também a certeza de que, nessas idades, a nossa diferença era quase enorme. Com o andar do tempo, trocamos sonhos e promessas, e a certeza de que iríamos ser o primeiro "amante" um do outro.
Eu e a M fomos uns fieis amantes de Verão. Posso-lhe chamar uma amizade recheada de beijos. Mas com a chegada de Setembro, ela voltou para a longínqua cidade onde estudava, e eu voltei à minha rotina de treinos e escola. Como ainda não estávamos na era da net nem do telemóvel, passaram-se uns meses sem ver aquela linda sereia. Julguei que nunca mais a ia ver.
Era Janeiro do ano seguinte, e eu juntamente com o meu grupo de amigos, fui ao um bar que existe junto á Foz da cidade onde vivo. Acho que senti os meus olhos sorrirem quando ao fundo do bar vejo a M., assim mesmo como ela era: simples, linda, apaixonante. Não sabia muito bem como reagir. Lembro-me com uma precisão aeronaútica que voltei-lhe as costas e a ignorei. Ela, prontamente me veio abordar, nessa mesma hora, consolidamos aquilo que eu julgava que o tempo iria apagar. Contou-me que tinha agora um namorado, "coisa séria", dizia-me ela. A noite seguiu e a conversa também. Ela ofereceu-se para me levar a casa, e eu, claro, cedi. Dispensável será dizer que terminamos a noite estacionados em frente à praia, dentro do carro, em beijos e apalpões temperados de saudade. Confidenciou-me que não era mais uma virgem, e sublinhava-me o quanto a relação que tinha era importante para ela. Nessa noite, quase acabamos em sexo. Houve apenas o pequeno senão do meu querido amigo "lá de baixo", estar preguiçoso, e não se ter "levantado". Coisas de gajo inexperiente. Ela, com a simpatia que lhe era habitual, convidou-me para saírmos no dia seguinte, dizendo que me devia o momento, e que iria cumprir a promessa. Aí então foi o dia em que pela primeira vez penetrei uma toca do amor. Recordo-me do tesão com que ela me cavalgou, e recordo-me também da rapidez com que ambos nos viemos.
Terminamos a noite crus, nos braços um do outro, a relembrar o Verão inesquecível que tínhamos passado. Verdade é que jamais me divertirei tanto como nesse ano e nos dois/três anos que se seguiram.
Quanto à M, nunca mais a vi. Talvez até se tenha mudado, casado, não sei. Apenas sei que não me vou esquecer com facilidade todos os momentos que passei com ela. Foram intensos, e cobertos de sinceridade e boas intenções.

Alguém consegue esquecer a sua primeira vez?

O que tem de ser!

Não acredito no destino. Não acho que estamos pré-programados para viver assim. Nem tão pouco acredito em signos ou em coisas transcendentes, como deuses, anjos, pessoas que vêem de outro mundo, espíritos que se passeiam pela casa, signos, duendes, pais natais e coelhos de Páscoa.

Acredito no entanto que tudo na vida nasce, cresce, desenvolve-se, amadurece e acaba. A única coisa que pode variar no meio disto tudo é o espaço temporal que decorrer da primeira à última fase. Referindo-me concretamente às relações de qualquer tipo entre duas pessoas, elas podem durar 30seg, 30 dias, 30 meses, 30 anos, ou uma vida.

As coisas duram o tempo que têem de durar. O ser humano está geneticamente programado para, a exemplo de qualquer outro ser vivo, criar relações de simbiose, ainda que de forma inconsciente. A palavra relação implica sempre que ambos tenham algo a ganhar com a mesma. Por exemplo, na amizade, ambos ganham com a companhia agradável um do outro. O que se tem a ganhar pode ser algo simples, banal, sem qualquer valor para as pessoas que estão fora da relação. Nas relações amorosas o lucro pode ser muito superior à companhia, and so on , and so on.



Resumindo, tudo termina quando uma das partes sente que já nada tem a ganhar com a outra. É assim que somos. É também assim que eu sou. É uma dura realidade quando percebemos que estamos a mais na vida de outra pessoa, mas é igualmente duro fazermos ver a alguém que as coisas já estão na sua fase terminal. Quando esta hora chega, cumpre-nos guardar com alegria todos os bons momentos, e tudo o que de bom a outro pessoa trouxe para a nossa vida.



Muitas das vezes as pessoas criam o fim de uma relação sem se aperceberem que a estão a matar, a destruir, a limitar, a atribuir-lhes um final anunciado.



Para alguém chegar à nossa vida, tem de necessariamente alguém partir?

Participação com texto em blog!

I Just Can't Get Enough

**Needs** The E.P.#1

Estou a necessitar urgentemente de dar uma valente queca.

O tapete . . .

Recordo com uma imagem cerebral nitída o dia em que tive algo parecido com o meu primeiro orgasmo. É inacreditável as coisas que o nosso cérebro consegue guardar e fazer-nos recordar. Eu tinha 4 anos, e estava uma solarenga tarde de Verão. Tinha ido á praia com a Sra. Dª Velhota e no regresso a casa deitei-me no enorme tapete vermelho e com padrões orientais que a minha mãe ainda hoje preserva com mais amor que a própria vida (oh Deus, se ela soubesse as punhetas que já bati naquele tapete!!!). Deitado, via uns desenhos animados cuja história girava em torno de uma volta ao mundo de carro. Estava-me pouco marimbando para as loucas personagens, e naquele momento apenas sentia o meu pequeno, mas teso pénis a sentir-se friccionado. A pressão estava-me a causar uma sensação que jamais havia sentido, e que sei hoje tratar-se de tesão. Não consegui conter a vontade, apesar da minha tenra idade. Houve em tudo isto um pequeno auge no tesão. Não foi um orgasmo, mas penso que deve ter sido o "orgasmo possível". Apesar das lacunas na minha memória, esse foi o dia em que, para mim, se iniciou a aventura da descoberta sexual de uma forma consciente. Um longo trajecto de auto-ensinamento, partilha de conhecimento e estudo aprofundado.

This is my Valentine...


Pontaria!

Cidade: Braga
Local: Área de restauração do BragaParque
Hora: aproximadamente 18h00m

FACTO: uma miuda bem gira entretinha-se a ler animadamente o Palavras Sensuais!! Eu vi e achei piada à situação!

Desejos para 2009

Desafiado pela Sanxeri a revelar os meus desejos para 2009, ei-los:

1 -foder mais do que as vezes que respiro

2 -foder ainda mais um bocadinho que isso

3 -mandar quecas em todas as gajas que me apetecesse

4 - montar o gajedo todo do sexo feminino

5 - paz no mundo (cof cof - só para dar um ar sério às outras quatro . . . )

A surpresa!


As mensagens que me mandara para o telemóvel já me estavam a fazer adivinhar o que ia acontecer. Mas nunca pensei que ela fosse louca para tal.


" Sou doida!" - disse-me ela numa sms atrevida


" Serás assim tanto?"


Toca o meu telefone. Pensava que ela ia querer descarregar em mim o facto de eu não a achar suficientemente louca! Oh! Como eu estava enganado:


"...


Sabes onde estou?


Não!


Na minha caminha!!! E tu?


Conduzo...


Então só espero que não tenhas um acidente... hummmm


..."


E o facto de ela contar-me pormenorizadamente via telemóvel a aventura que estava a ter com o seu vibrador, foi a prova de que ela é mesmo doida! Mas adorei a surpresa.


"Não fiz isto por ti. Fi-lo por mim! Porque eu queria!" -disse-me ela.


E eu continuei a conduzir, com a minha "manete" mais do que pronta a explodir... e em jeito de despedida disse-me : Boa viagem

PFFFffffffffFFFFffff



Às vezes chateias-me . . .

Opiniões

Sou de facto um homem cheio de opiniões para dar, e sempre com algo a dizer sobre qualquer assunto. Penso que é uma característica positiva, algo que trago comigo de bom (a contrastar com tanto que tenho de mau). Penso que as opiniões devem sempre ser partilhadas entre as pessoas. Com estes pequenos debates aprendemos, partilhamos, ensinamos. Opinar pode ser a base de uma boa conversa, e portanto satisfaz-me que as pessoas não se inibam de dar o seu parecer sobre determinado assunto, ainda que não vá ao encontro do que penso e/ou das "maiorias".

Sempre que as opiniões não são dadas de uma forma acertiva, estão descontextualizadas, ou simplesmente não são argumentadas, as mesmas perdem validade, e diria que até perdem mesmo toda a credibilidade. Eu por norma recuso-me a continuar a ouvir opiniões de pessoas que não as sabem argumentar, defender, ou que dão as suas opiniões de forma descontextualizada ou pouco acertiva, só para dizer que têem. HELLOOOO!!! : Toda a gente tem opiniões!!!

Não sei se até agora me estou a fazer entender, mas sei que até agora, aqui no meu blog nunca reprimi ou eliminei nenhum comentário, embora por vezes os ache desfocados do assunto, mal argumentados, ou absolutamente ofensivos. No entanto, sabia de antemão que, ao criar um blog público, estaria sujeito a este tipo de procedimento por parte de terceiros, e portanto, com divertimento e bom humor, fui aceitando todo o tipo de comentário sem censura.

Já muito tenho lido blogosfera fora acerca da praga "anónimos", que obrigam muitas vezes quem escreve a ultrapassar os limites, e a tomar medidas que, caso não fosse a falta de bom senso dos ditos "anónimos", jamais necessitariam de as tomar. Eu não tenho grande problema com os "anónimos", simplesmente porque de "anónimos" têem muito pouco. Poderia aqui descrever as inúmeras funcionalidades dos alguns sites onde estou registado, e que me fornecem estatísticas pormenorizadas sobre o meu blog, e informações precisas sobre os meus visitantes.

No entanto, o blog nem só a mim pertence. Também pertence a todas as pessoas que vêem a este blog disfrutar de 3 minutos e meio de leitura diária (outro dado estatístico), e têem de levar com a ignorância dos outros. Além disso, penso que um cometário anónimo em blogs não faz nenhum sentido, tendo em conta que criar um pseudónimo está à distância de um click. É simples, não tem custos e garante privacidade de dados pessoais.

Desta forma, e unilateralmente, decidi que a partir de hoje não poderia continuar a tolerar certos momentos de demência cultural de certas pessoas, e limitei os comentários do blog a utilizadores registados (blogger, sapo, weblog, etc...). Lamento, e vai um pouco contra a minha natureza censurar qualquer tipo de opinião, mas espero ser compreendido. Pode ser uma decisão temporária, ou até definitiva, mas para já esta foi a resolução.

Quem quiser opinar terá de se assumir (perante todos, leia-se)!

Máquina Zero

Eu sou um adepto da depilação total. Para muitos homens isso pode representar um sinal de mariquice, mas eu não quero saber. Claro que a primeira vez que apareci no balneário com a "carecada", ficaram todos a olhar para mim de forma estranha. Quis lá saber. Abri-lhes as mentes e agora grande parte do plantel aderiu ao sistema da máquina zero genital. Eu fui mais além, e agora só não depilo pernas e braços.

Sinto-me melhor assim, é um facto. No entanto sei que para a grande maioria dos homens isso é um sinal de que estamos a atravessar a fronteira para a paneleiragem. Nada disso. Não tenho nada contra os homossexuais, mas eu sinto-me bem do lado de cá.

Mas é nestas alturas que percebo que muitos homens ainda estão parados no antigamente. O homem moderno é muito mais à frente. Eu depilo-me, uso cremes hidratantes, uso cremes anti-envelhecimento, uso um creme para equilibrar a pele, e até corrijo, quando necessário, certas imperfeições com base.

Nada como nos sentirmos bonitos mas andarmos mais seguros e confiantes.

O poder da imagem!


Dressed to impress!!!

Eu já . . .

Desafiado pela SmS, a publicar os meus "Eu já...", esperei por este momento em que estou a beber o meu cházinho e a preparar-me para invadir o vale dos lençois, para escrever.

Eu já... fui criança!

Eu já... me senti muito infeliz.

Eu já... sou pai.

Eu já... não tenho pai vivo.

Eu já... chamei a Mulher pelo nome da "outra".

Eu já... fumei muita droga.

Eu já... chorei por uma mulher.

Eu já... chorei para uma mulher.

Eu já... recusei alguém.

Eu já... fui recusado por alguém.

Eu já... fiz sexo só para fazer a outra pessoa sentir-se feliz.

Eu já... senti que alguém fodeu comigo só para fazer o frete.

Eu já... andei de comboio sem pagar bilhete.

Eu já... conduzi toda a noite só para ver uma mulher.

Eu já... me apaixonei.

Eu já... fui assedeado por um homem.

Eu já... me senti demasiado atraído por alguém depois de estar casado.

Eu já... estive para morrer afogado.

Eu já... me sinto realizado profissionalmente.

Eu já... traí.

Eu já... fui traído.

Eu já... larguei uma mulher sem ter motivo nenhum para o fazer.

Eu já... pus um gajo no hospital.

Eu já... vi a morte a passar-me ao lado montes de vezes.

Eu já... me senti controlado por uma mulher.

Eu já... pensei em divorciar-me por diversas vezes.

Eu já... cheguei a casa e tinha as malas prontas.

Eu já... corri Portugal de lés-a-lés.

Eu já... saltei de um 2º andar por uma mera aposta.

Eu já... vi uma pessoa morrer debaixo dos meus olhos.

Eu já... fui curtir a noite à Kadoc e voltei na mesma madrugada.

Eu já... engravidei uma mulher, e distanciei-me dela com medo do que pudesse vir.

Eu já... fiz sexo com duas mulheres (homens, roam-se de inveja...)

Eu já... adormeci ao volante.

Eu já... fiz sexo sem preservativo com uma desconhecida. (but i'm not proud)

Eu já... confundi um travesty com uma mulher.

Eu já... não sinto amor por nada nem ninguém.

Tenho de desafiar alguém, e vou propor à Sanxeri que continue com o desafio, visto ela ser uma leitora recente mas assídua, e que tem despertado a minha curiosidade pelos textos e pela forma como escreve.

Ciúme

Photo by olhares.com


Considero-me uma pessoa ciumenta. Não raras vezes dou por mim a imaginar como seria se um dia eu e a Mulher seguissemos caminhos opostos. Estou certo de que iria continuar a ter aquele sentimento de "posse", transformado em ciúme. Nem o facto de ter uma Mulher lindíssima me curou deste mal. Sentimento que consome, faz arder, nos transporta a outras dimensões e que nos vicia!

E vocês? São ou não ciumentos?

Criar uma relação?

Ao ler um texto muito inspirado num dos meus blogs favoritos, dei por mim a reflectir sobre a minha incapacidade de criar um relacionamento sólido. Poderia efectuar aqui uma longa descrição de todos os meus casos, curtes, relacionamentos e tentativas de relacionamento, que em todos eles se verifica sempre um afastamento da outra parte. Sendo que me dou bem com a parte mais difícil, com a parte do jogo, da sedução, da táctica, vejo esta lacuna como algo a corrigir.
Com a excepção da Mulher, que é a única pessoa capaz de me aturar, acho que sou mesmo incapaz de criar proximidade seja com quem for. Perdido nos meus pensamentos, dei por mim a reflectir sobre a minha falta de entrega a uma relação. Mesmo contando com os meus casos mais duradouros (Amante, Médica...), em todas elas a vontade de quebrar partiu da outra parte.

Serve este texto como autocritica.

Pretérito Imperfeito

Nunca vos aconteceu ter dificuldade em rebentar correntes com o passado?

Sexo!

Mais do que química, mais do que tesão, acho que para o sexo ser bom tem de haver mentes abertas e livres de tabus.

Será?

2009! Ano de crise! Ano de poupar!

Eu vou começar por poupar (ainda) mais a Mulher, e vou passar a utilizar (ainda) mais a mulher dos outros.

No poupar é que está o ganho.

Sarah Michelle Gellar

Atraente!

Gira!







Sensual!





Boa!





Esta é para mim das mulheres mais completas do mundo!


Momento de 2008

O que foi o melhor momento de 2008, eu tinha-o guardado para mim. Por vezes, sinto as coisas de tal forma que tenho medo de fazer perder a intensidade ao passá-las a palavras.


Foi assim com a SexyBrunette, com quem a palavra foder ganhou outro significado.


Resta-me relembrar que ela tinha simplesmente as melhores mamas onde já alguma vez mamei.




E sem silicone!