Com as mãos que me acaricias, também me estrangulas.

Este post poderia ter diversos títulos, que poderiam fazer de imagem a tudo quanto representa a violência doméstica. Lembrei-me de escrever sobre isto dado o número elevado de casos difundidos na comunicação social nas últimas semanas.Um caso já seria um exagero, digo eu...

Pergunto-me: o que leva uma pessoa a querer viver o seu próprio filme de terror?

5 comentários:

Lisa disse...

Eu não consigo perceber tal, mas realmente existem pessoas que não conseguem ter forças para afastar delas quem tanto lhes quer mal.
Sentem-se presas a uma pessoa que dizem amar... Mas este tipo de sentimento, não é amor, é ser-se obsecado.

Infelizmente são numeros que assustam...

Suspiro do Norte disse...

Bem... Voltaste!? Acho muito bem!!!

beijinhos

Onisa disse...

Olha olha...tá de volta!!!! Não resistiu.... Bem vindo...I guess..:P

Carla disse...

...a incapacidade de dizer "Basta"!

É terrivel viver-se num inferno, aguenta-se por causa dos filhos,creio...depois, quando eles crescem, já não existem forças físicas para sair desse inferno...conheço tantos casos assim...infelizmente.

Beijinho, bom regresso!

Profundo Olhar disse...

Muito bom ter te de volta....sem ti a blogosfera não tem o mesmo charme..beijo