Que saudades.....

.... de ter um blogue. De ler e ser lido! De conseguir ver os sonhos dos outros através da composição das suas letras! Ainda há blogues? Ainda vivem? Ou são apenas um mero exemplo do passado recente e da velocidade efêmera das coisas?

Dedinhos de Outono


Outono.... A época em que as folhas caem e as vontades crescem. Pelo menos, assim acontece comigo, e certamente não só comigo. Noto, em estudo feito por mim próprio, com a experiência acumulada dos anos, que é nesta época que se dão as grandes intrusões de prazer! Será uma forma de quebrar a monotonia das cores do Outono? A isso não saberei certamente responder, sendo o ser humano uma máquina tão complexa quanto equilibrada. Este ano, para a rentrée, tinha prometido a mim mes...mo que teria de ser algo sublime, encantador e especial. Foi aí que surgiu, fruto de uma engraçada história passada, a LoiraBemBoa.
A LoiraBemBoaé daquelas mulheres que aos 30 anos atingiu o auge da sua perfeição feminina. Menina e mulher, senhora mas tesuda. Louca mas responsável. Quem diria que, depois de um jogo de sedução onde, para variar ela foi a caçadora, jogando como uma presa, as coisas iriam acabar por se desenrolar, deixando em mim um tesão que transpira nos poros a vontade de mais. Fosse o tempo oportuno e compatível e eu e a LoiraBemBoa seríamos certamente excelentes amantes regulares!
Convidada que foi, por mim, para um encontro secreto, a LoiraBemBoa acedeu. Não fui ambicioso no meu convite:

- LoiraBemBoa, sendo o nosso tempo curto, estacionas lado a lado comigo. Entras no meu carro. O escuro dos meus vidros vão conceder-nos a privacidade que necessitamos....

Depois de jogar a sua estratégia de presa e caçadora, acedeu ao convite. Com a sua beleza e charme, a LoiraBemBoa chegou na hora marcada. Entrou, cumprimentamo-nos e sem mais conversas beijamo-nos. Logo com fluidez os meus dedos procuraram os seus peitos, descendo com alguma mestria até à zona que a faria delirar. Colocados os dedos à descoberta, penetrei-a com o dedo maior, de forma a humedecê-lo o suficiente. Logo decidi subir uns 2cm acima e estimular o seu clitóris. Vibrante com a situação, a putinha ofegava de tal forma, entregando-se aos desígnios do prazer ao qual eu me dispunha a dar. Descontrolada, molhada, aberta... Eu, de pau teso, mas "guardado", continuei a estimulação da bola do delírio que, inchanda de prazer, depressa atingiu um climax recheado de bom e de pecado. Assim que se veio, a LoiraBemBoa apressou-se a olhar para o relógio, e depressa se aprumou, rumando de volta à sua vida, com promessas de novo encontro.

- Charmoso, vou-te compensar da melhor forma. Na próxima.


Altruísta como sempre sou no sexo, despreocupou-me bastante o facto de eu me ter vindo ou não. Tenho prazer quando dou prazer. Haverá apogeu maior na satisfação sexual de alguém?O Outono não tem de ser a estação da monotonia. Podemos fazer desta estação colorida, risonha e alegre.

E tu? Como vais escolher que seja o teu Outono?

Sexy Blond

A minha vida sexual tem andado com a mesma dinâmica da nossa Selecção Nacional de futebol. Empatada.... Na perspectiva de dar uma lufada (e mocada) de ar fresco ao sexo por casa, hoje decidi aventurar-me na descoberta do profundo mundo dos brinquedos sexuais, e fui visitar uma sex shop.
Escolhido a loja, qual o meu espanto, quando entro, que me deparo com uma loira divinalmente boa. Educado e cordial como sempre sou, fiz de conta que nem vi o tesão de gaja que andava ali diante mim, e comecei a ver o que estava nas prateleiras (paus e mais paus de plástico.... uns a pilhas... outras não!!).


Enquanto a tipa atendia uma senhora que vestia e despia corpetes num elegante "changing room", eu discretamente fui tirando as medidas da boazona que ali estava, prestes para me atender.

Quando (finalmente) chegou a minha vez de ser atendido, confesso que me senti um pouco atrapalhado, e nem me conseguia concentrar nas escolhas que queria fazer. Estava com uma enorme dificuldade em desviar o olhar das belíssimas pernas e do perfeito par da mamas da loira.
Desta vez não tive a coragem de avançar, também, sejamos sinceros, com a "outra" no vestiário, não dava muito jeito.
Lá comprei um vibrador e mais uns quantos acessórios para oferecer....

Mas o melhor que lá estava (e que eu comia sem olhar para trás), não estava à venda!

Um pouco de classe

Se há coisa que eu, mero e comum (i)mortal tarado, acho, é que as mulheres estão a cada geração a perder o seu charme. A sua classe. O seu glamour. O seu saber estar. Longe vai o tempo em que as mulheres agradavam tão pouco, e só, pela sua postura e forma de estar. Hoje apenas a falta de roupa as faz serem desejadas. Neste capítulo não invejo a modernidade.
Saudades tenho do tempo em que o olhar de uma mulher me fazia desejá-la, tê-la, possuí-la.... e porque não dizê-lo: fodê-la!

Será culpa delas, ou do "machedo" ávido de consumo imediato?

Muda o que comes

Hipócrates, o conhecido "pai" da medicina, dizia que antes de se tratar um doente, fosse de que forma fosse, deveria alterar-se a sua alimentação.



Eu diria que Hipócrates tem razão....
Quantas vezes vemos as pessoas (ou seres humanos, como preferirem) agarradas a uma relação, infelizes e sem sorriso no rosto, e tudo o que bastava para que as suas vidas mudassem era mudar o que (quem) comem!
Variar na alimentação, é uma recomendação da OMS e é o trilho pelo qual eu me guio. Hoje come-se uma fruta , amanhã outra e sabe muito bem ir variando! Quem me diz que não sabe bem ao ser humano o efeito de uma nova paixoneta??

Por isso tenho uma vida saudável e feliz!

Humidade de supermercado



Hoje acordei (de pau feito, para variar), e apesar dos meus inúmeros esforços para que a Mulher me cavalgasse, ela insistia em ter o seu reparador e prolongado sono de Domingo. Percebendo que dali nada levaria, resolvi ir ao hipermercado fazer as compras para um almoço de Domingo em família.

A miúda que estava no caixa, quando eu depois de compras escolhidas me dirigi para pagar, olhou para mim com aquela cara de quem pensava "oh Deus, eras mesmo tu o gajo que eu deixava me papar todinha agora!". O curioso é que a rapariga da caixa ao lado fez a mesma cara, e quando elas olharam uma para a outra, ambas soltaram um sorriso matreiro (leia-se denunciador).

Aposto que se elas soubessem que era eu a cozinhar, ficavam mesmo todas molhadinhas!

Haverá coisa mais sexy, pelos olhos de uma mulher, do que um homem de avental?

The Walking Dead

Tenho provas concretas de que o Michael Jackson esteve presente no seu funeral.....

Patience

Mesmo sem vir ao blogue desde o dia de São Nunca à tarde, as visualizações são impressionantes!

Isto foi o mês de Abril (1 mês):


Gostava de voltar a ter paciência e tempo para vos relatar as minhas aventuras. No entretanto já tive tantas que iam adorar ler!

O Abandono



Não escrevia faz tanto tempo que até já me vi fodido para acertar na password!

Oh vida (adulta) maldita!