Dedinhos de Outono


Outono.... A época em que as folhas caem e as vontades crescem. Pelo menos, assim acontece comigo, e certamente não só comigo. Noto, em estudo feito por mim próprio, com a experiência acumulada dos anos, que é nesta época que se dão as grandes intrusões de prazer! Será uma forma de quebrar a monotonia das cores do Outono? A isso não saberei certamente responder, sendo o ser humano uma máquina tão complexa quanto equilibrada. Este ano, para a rentrée, tinha prometido a mim mes...mo que teria de ser algo sublime, encantador e especial. Foi aí que surgiu, fruto de uma engraçada história passada, a LoiraBemBoa.
A LoiraBemBoaé daquelas mulheres que aos 30 anos atingiu o auge da sua perfeição feminina. Menina e mulher, senhora mas tesuda. Louca mas responsável. Quem diria que, depois de um jogo de sedução onde, para variar ela foi a caçadora, jogando como uma presa, as coisas iriam acabar por se desenrolar, deixando em mim um tesão que transpira nos poros a vontade de mais. Fosse o tempo oportuno e compatível e eu e a LoiraBemBoa seríamos certamente excelentes amantes regulares!
Convidada que foi, por mim, para um encontro secreto, a LoiraBemBoa acedeu. Não fui ambicioso no meu convite:

- LoiraBemBoa, sendo o nosso tempo curto, estacionas lado a lado comigo. Entras no meu carro. O escuro dos meus vidros vão conceder-nos a privacidade que necessitamos....

Depois de jogar a sua estratégia de presa e caçadora, acedeu ao convite. Com a sua beleza e charme, a LoiraBemBoa chegou na hora marcada. Entrou, cumprimentamo-nos e sem mais conversas beijamo-nos. Logo com fluidez os meus dedos procuraram os seus peitos, descendo com alguma mestria até à zona que a faria delirar. Colocados os dedos à descoberta, penetrei-a com o dedo maior, de forma a humedecê-lo o suficiente. Logo decidi subir uns 2cm acima e estimular o seu clitóris. Vibrante com a situação, a putinha ofegava de tal forma, entregando-se aos desígnios do prazer ao qual eu me dispunha a dar. Descontrolada, molhada, aberta... Eu, de pau teso, mas "guardado", continuei a estimulação da bola do delírio que, inchanda de prazer, depressa atingiu um climax recheado de bom e de pecado. Assim que se veio, a LoiraBemBoa apressou-se a olhar para o relógio, e depressa se aprumou, rumando de volta à sua vida, com promessas de novo encontro.

- Charmoso, vou-te compensar da melhor forma. Na próxima.


Altruísta como sempre sou no sexo, despreocupou-me bastante o facto de eu me ter vindo ou não. Tenho prazer quando dou prazer. Haverá apogeu maior na satisfação sexual de alguém?O Outono não tem de ser a estação da monotonia. Podemos fazer desta estação colorida, risonha e alegre.

E tu? Como vais escolher que seja o teu Outono?

4 comentários:

António disse...

o outono? às cores. como o inverno ou a primavera ou mesmo o verão. serei daltónico? o arco-íris aparece sempre que pino

Helena G.S.R disse...

Em um mundo tão egoísta, o altruísmo anda meio escasso hoje em dia...
Conserve-se assim enquanto for possível ;)

Beijão!

Maria Casada Prostituta disse...

Não gosto é da musica...

Arthur Claro disse...

Muito bom este post.

Arthur Claro
http://www.seminudez.blogspot.com