A teoria da descartabilidade

Todos temos, de uma forma consciente ou inconsciente, aquelas pessoas que nos marcam mais ou menos. É um facto indiscutível! Eu, particularmente, sou uma pessoa que gosto de me ir dando a conhecer. De me ir abrindo com o passar do tempo, e só o tempo dará a conhecer a alguém o meu melhor lado. O meu lado sentimental. Acontece que por vezes fico com a sensação que me dei a conhecer demais. E isso chateia-me. Talvez não haja nada que me deixe mais transtornado (tirando o pau não levantar, claro). É triste a sensação de que nos entregamos de uma forma tão aberta a uma amizade/relação, e que do lado de lá nunca passamos de um objecto em uso, inserido na teoria da descartabilidade! Tão depressa nos dão a parecer que tudo está óptimo, como no dia seguinte damos por nós a tentar perceber como foi possível andar tanto tempo a pisar gelo fino. E só aí, perecebemos que fomos para alguém mais um elemento descartável, cuja importância na sua vida foi, é e será nula!

Um bem haja a estas pessoas, mestres do disfarce sentimental! Não imaginam como são importantes as lições que tiro destas pessoas! São para mim o mais belo tesouro encontrado.

13 comentários:

i just can´t get enough disse...

Deixa lá isso querido. Ela(e) tem carro?Vamos lhes foder os pneus :) Sabes eu partilho mais da opinião, quanto mais informação nós damos aos outros mais eles nos desiludem. Beijo grande e bom carnaval!

Grande Querida disse...

Lá está é bom ter se sempre um pé dentro, e o outro fora do barco.

beijinho bom e feliz carnaval!!

Carla disse...

Ola Charmoso.
Não tenho muito a acrescentar, a vida é o que é e as pessoas, vira e mexe, desiludem-nos.É como dizes, uma boa maneira de tirar daí algumas aprendizagens importantes e preciosas, a serem utilizadas numa próxima.
Bom Carnaval!
Um xi e um beijo

SmS disse...

de nada...n tens q agradecer

eheheh

Onisa disse...

Ohh deixa lá.. Isso passa-te...A vida é mesmo assim...amores e desamores...

Anónimo disse...

este gaijo é doido de todo.
antónia ferreirinha
beijocas

Lisa disse...

Nâo gosto de ser descartada de nada e ja senti na pele a sensação o que é querer mais e ver que apenas servi para matar o desejo de momento.
Mas infelizmente há pessoas assim...


p.s.: o tempo já começa a ser maior um bocadinho e eu não me esqueci de uma proposta feita... ;)

Três Tempos disse...

São muito importantes estas lições de vida...vou-me moldando ao expectável!
Fica bem moço.

desejo disse...

Deste lado, sentimos o mesmo.


Diana

desejo disse...

Deste lado, sentimos o mesmo.


Diana

Bianca disse...

Subscrevo!

Anónimo disse...

Lolololol...conceitos! O mundo gira e volta a girar, a piada é q andamos assim sempre ás voltas e mt gente s volta a encontrar...buuuuuuh, cm tantas voltas q acabei d dar, acho q fiquei enjoada...vou ali beber algo e volto!

Ass: Ice

Anónimo disse...

Podemos perfeitamente gostar muito de comer pudim (por exemplo) e não nos apetecer comer pudim no dia seguinte...ou tão cedo! E ainda esquecermo-nos que gostamos de pudim! Tal não implica que o pudim seja mau....podemos é gostar mais de chocolate, por exemplo!