Instrumento de sopro

Eu tinha os meus recém celebrados 18 anos. Tinha acabado a escola, e arranjei um emprego em part-time para complementar o que ganhava a jogar. Não era trabalho de sonho para ninguém, mas dava-me dinheiro extra para montes de coisas extra. Trabalhava comigo uma senhora, casada de fresco, com os seus 30 anos, cujo marido se encontrava a trabalhar no estrangeiro.
Sabem como é, conversa daqui e conversa dali, a coisa vai-se tornando mais íntima, mas eu, com os meus puros 18 aninhos, longe de mim pensar em saltar à espinha de uma gaja anilhada. Ela era uma depravada, tarada, e estava sempre a provocar-me e a desafiar-me. Claro que eu, dentro da minha inocência, corava e ficava envergonhadíssimo. Acho que era isso que lhe dava mais tesão para continuar.
Um belo dia ficamos ambos a trabalhar juntos até mais tarde, e aí a coisa complicou. Ela aproveitou-se para me "atacar" mais do que o costume, e entre avanços e recuos, lá me conseguiu a muito custo sacar um beijo (eu sei que nem parece meu). Não foi um beijo de lingua nem nada disso, foi apenas um envergonhado encontro de lábios.
Mas a coisa ficou no ar e no dia seguinte ela chamou-me discretamente a um canto e convidou-me a ir a casa dela no fim de semana. De inicio fiquei de pé atrás e disse que não. Mas depressa ultrapassei o facto de ela ser comprometida e resolvi arriscar. Antes de ela ir embora disse-lhe que ia, e consegui ver um sorriso estampado nos seus olhos.
À hora marcada lá estava eu a bater-lhe à porta. Subi uma escadaria em madeira, muito estreita, e enquanto subia não conseguia deixar de pensar que ia comer aquele pedaço de mau caminho que toda a empresa pensava em foder. Sentei-me num sofá de pele castanha e ela liga a televisão. Conversamos um pouco. Ela percebeu que não me sentia confortável na situação, e percebeu porquê! Explicou-me que o marido estava bem longe, e que não haveria a miníma hipótese de aparecer. A verdade é que estas suas explicações me fizeram sentir bem mais confortável. Ela chegou-se a mim, e concluiu a conversa dizendo que andava a sonhar comigo e que nada mais a importava a não ser eu. "Deixaria o meu marido por ti", disse-me com ar sério.
Terminadas estas palavras encosta-se a mim, e rouba-me um delicado beijo de lingua. Eu não me fiz rogado e estivemos ali um bom pedaço em beijos húmidos ao som do ranger da roupa na pele do sofá. Quando lhe tentei chegar ao orifício do prazer, descobri que estava com o período. Mas nada que fosse problema. Sacou-me o marsápio já duro das calças e começou a mamar nele como uma ninfa doida e sedenta. Mamou-o todo até à última gota, e eu ainda hoje recordo aquele que foi o meu primeiro broche completo. Com o meu saboroso leite a esvair-se pelos seus lábios e queixos, olhou-me nos olhos e disse-me que lhe ficava a dever uma. Enquanto trabalhamos juntos fodemos mais uma dúzia de vezes, até que ela se despediu e foi para junto do marido. Não sem antes darmos a foda da despedida.

São aventuras destas que nos fazem sentir de bem com a vida. E depois, quem me vai fazer acreditar que estou errado quando digo que recordar é viver...!!??

24 comentários:

afectado disse...

As trintonas, apesar dessa na altura ainda ser uma trintinha, são fodidas :)

Cristina disse...

Ah Charmoso Charmoso... de pequenino é que torce o pepino :)

Passei para te deixar um beijão de bom 2009 :)

Pearl disse...

Desejo te um feliz 2009!

beijos

Lady disse...

Obrigada pela visita! posso perguntar como encontrou o meu humilde e discreto blog? ;)

Vesúvia disse...

o Pai Natal está a ficar velhinho, tadinho...

eu desde que tenha a minha prenda nem me importo com a existência dele.

Belas recordações Charmoso :P

Charmoso disse...

Afectado, podes crer que o meu gosto por trintonas vem daí. Prova provada, elas são do melhor ;-)

abraços

Charmoso disse...

Cristina, que fique bem claro que comecei bem pequenino, mas agora nada em mim é pequenino, eheheheh

;-)

bjs com charme

Charmoso disse...

Pearl: um óptimo 2009 também para ti, recheado de pérolas e charme!

bjs com charme

Charmoso disse...

Ladybug, como eu adoro quando me tratam por você, eheheheh

Descobri o teu blog, descobrindo! Eu descubro tudo :-D

bjs com charme

Charmoso disse...

Vesúvia: ora, que bela frase. Desde que venha prendinha, o Pai Natal que se foda, eheheh

bjs com charme vesuvianos...

SmS disse...

Tal como diz a música..."e recordar é viver..."

Enqto se recorda e não recorda eheheheh

Gosto dessa cenas das trintonas serem as melhores :)

Charlie, The Sinner disse...

Obrigada pelo comentário =)

Beijinho, bom 2009!

Rose disse...

O meu comentário não é nenhuma esporradela, ok? :D Apesar do teu blog ter muita piada... penso que vou ser das parvas que vai voltar aqui!! eheh Parabéns pelo bom humor!! :)


Boa entrada... em 2009! ;)

Nanny disse...

Vim só para te desejar Boas Entradas e Saídas... de 2008 para 2009... ou simplesmente, quando te apetecer ;-)

Beijocas

Cor do Sol disse...

Pois, trintonas...pois...tá.lol.

Inês disse...

obrigada pelo comentário.

bom 2009 (:

Charmoso disse...

SmS, pois claro que são. A experiência ainda vale muito!

bjs com charme

Charmoso disse...

Charlie, The Sinner, não tem nada a agradecer.

bjs e bom 2009

Charmoso disse...

Rose, simbolizada por uma rosa, tinhas de ser compatível, não é verdade.

bjs com charme

Charmoso disse...

Nanny, um excelente 2009. Culturalmente falando.

bjs com charme

Charmoso disse...

Cor do Sol, isto bem faladinho também chega para as de vinte e poucos, eheheheh. Não vale a pena reclamares.

bjs com charme

PS: queixinhas

Charmoso disse...

Inês, um bom 2009 para ti.

Saltos Altos Vermelhos disse...

Charmoso, obrigado pela visita! Um Feliz 2009!!!!! Tudo de bom


p.s. Sim, nós as trintonas somos do melhor! :D

Charmoso disse...

Saltos Altos Vermelhos: Um óptimo 2009 também para ti.

bjs