CHICLETE - post relativamente sério. Recomenda-se ligar o cérebro antes de iniciar a leitura

Chiclete, abre, mastiga e deita fora. Produto de consumo rápido criado pela sociedade! Sou um fã da música dos 80's, e estes dias comprei um novo CD. Coloquei-o no leitor do carro e comecei a "desfolhar" as músicas. Parei numa: Taxi - Chiclete (quem conhece???). Ouvindo a letra comecei a recordar a facilidade com que se escrevia uma letra para uma música, utilizando metáforas e figuras de estilo! A censura a isso o obrigava. Hoje em dia é muito mais fácil dizer-se aquilo que se quer, portanto as letras das músicas não são tão compostas!
Chiclete. Nesta vida tudo é uma chiclete. Escolhemos, abrimos, mastigamos. Quando acaba o sabor pegamos e colocamos no lixo (alguns porcos é mesmo para o chão). Assim já eu fiz com algumas pessoas, e assim algumas pessoas já o fizeram comigo. Tudo isto me recordou a Amante (remember???). A moça, rapariga muito gira, foi nas minhas mãos algo muito pior que uma chiclete. Mastiguei, deitei fora, mastiguei,deitei fora, vezes sem conta. Nunca me tinha apercebido das humilhações a que algumas vezes a rapariga se sujeitava: ela largava tudo só para poder estar comigo, o gajo casado que lhe disse vezes sem conta que só a queria para sexo, e depois eu deixava-a pendurada, partindo para outras diversões. Agora penso nisto com tristeza e com nojo de mim próprio, nem sei como em tempos era capaz de agir assim de uma forma tão fria e insensível. Não me admira que ela tenha optado por arranjar um namorado, uma coisa mais estável, mais completa!
Hoje dei-lhe valor. Gostava de a voltar a ver, nem que fosse só para lhe dizer isto. Quando ela me disse que estava apaixonada por mim e que por esse motivo era melhor ir cada um para seu lado, até porque já tinha um namorado à séria, eu num primeiro momento fiquei abismado (ok, ia lá adivinhar que a moça estava apaixonada, não consigo perceber essas coisas), e de seguida não mostrei resistência e disse que estava bem. Apaguei todos os contactos dela e segui o meu caminho!

Na verdade acho que tudo tem de ter um fim. Neste momento também me vejo noutra situação da qual apenas espero o fim. Apesar de falar com essa pessoa diariamente, espero apenas que a vontade de trocar conversas se esvaia, e tudo fique como começou: cada um na sua! Não espero porque quero ou porque o desejo, mas sim porque é o decorrer natural deste tipo de coisas. Ou envolvem sentimentos e duram, duram, duram, ou as conversas rolam sempre em torno do mesmo até que um dia algum se vai encher e vai colocar o eterno ponto final. Já tive algumas situações destas. Umas resolvem-se por si mesmas, e ambos percebem que não vale a pena investirem os seus tempos um com o outro. Noutros casos as coisas são mais complicadas: um quer parar e o outro quer continuar! Chiclete: compra, abre, mastiga e deita fora. Somos todos um produto de consumo.... e ao longo da vida nunca deixaremos de ser.

Gostava, aliás, adorava poder voltar a ver todas as chicletes da minha vida, e todas as pessoas para quem eu fui uma chiclete! A uns pediria desculpa e a outros agradecia por me ajudarem a ser mais Homem!

Acho que já me perdi completamente do assunto: música dos 80's. Bem, eu gostaria que aqui no norte houvesse uns bares dedicados aos 80's e aos early 90's. Apesar de gostar de música moderna, não posso esquecer as minhas bandas favoritas: The Doors, Guns N'Roses, Dire Straits, Sting.... e mais algumas. Durante umas semanas no meu carro será só som dos anos 80, e até os miúdos irão cantarolar as músicas do CD!

Bom, o texto já vai longo, e já disse muita coisa. Chiclete: até este texto o será!!!

Fica aqui a promessa de que no próximo post haverá queca para contar!

See you....

87 comentários:

  1. Excelente o texto, direi mesmo fantástico. Finalmente puseste o outro a escrever.
    Só há aí uma coisinha a estragar a perfeição do texto.
    Quando dizes "A uns pediria desculpa e a outros agradecia " não quererás tu dizer a umas...e a outras? É que como te referes a pessoas, mudares para o género masculino assim de repente...
    Excelente!
    O teu melhor texto.

    ResponderEliminar
  2. Dear Kopi, excelente visão das coisas, mas como tu mesmo(a) referiste, finalmente escreveu o meu outro, e o meu outro, é uma pessoa como outra qualquer, que socializa com homens e mulheres, e que tem um dia a dia normal. Portanto...

    abraços

    ResponderEliminar
  3. Portanto...h� um erro no texto...quando nos referimos a pessoas...dizemos AS pessoas..da� o reparo feito mais acima...
    Bah...se n�o queres entender, n�o entendas!

    ResponderEliminar
  4. Ok Kopi, obrigado pelo teu comentário!

    ResponderEliminar
  5. Não foi 1 comentário.Foi só 1 reparo.
    Não tem de quê.

    ResponderEliminar
  6. cod_igo19692/4/08 08:22

    Caro Charmoso

    Mas que introspectivo que estás... fiquei sensibilizada com tamanha dissertação sobre um assunto tão sério...
    Pedias mesmo desculpa???
    Temos um homem sensível...

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. desprovido de sinceridade

    ResponderEliminar
  8. Afinal a minha teoria de que não lidas bem com mulheres apaixonadas estava certa...
    Certa estou também de que és muito melhor do que aquilo que se pensa por aí que és. Tu... ou o outro!

    ResponderEliminar
  9. Com erros ou sem erros, Gostei.Apesar de teres esse lado machista que parece que também tens um lado sentimental, e desculpa que o diga mas, isso notei desde o 1º dia em q te li ( não perguntes pq, não te sei responder)

    Bjokas principescas

    ResponderEliminar
  10. Até pensei que estavas a reinventar o dia das mentiras...
    Mas é bom saber que tens consciência!
    Acho que muitos de nós passamos por essa fase!É a famosa lei do mercado...quando a oferta é muita...
    Se não tivesses a que te agarrar te garanto que essa chiclet durava,durava,durava...qual pilha duracell!

    ResponderEliminar
  11. "E como tudo o que é coisa que promete
    A gente vê como uma chiclete
    Que se prova, mastiga e deita fora, sem demora"

    Cada vez mais.

    beijo

    ResponderEliminar
  12. Anónimo2/4/08 14:12

    O Charmoso no seu melhor!!!
    (no que diz respeito à escrita, claro!!! lol)

    Ruiva Safada

    ResponderEliminar
  13. ...gostei do ponto de vista, apesar de nem sempre mandar-mos fora a «Chiclete».

    De qualquer modo, fica sempre bem admitir o erro. É de Homem!

    :)

    ResponderEliminar
  14. Anónimo2/4/08 18:23

    Se tudo o k te aconteceu nessas vivencias com as "chiclets" te ajudou a seres mais homem, poque não dizes a pessoa a que te referes que queres terminar, nao ficarias melhor com a tua consciencia? Alias devemos aprender alguma coisa com as vivencias que vamos tendo.
    Boa sorte!

    ResponderEliminar
  15. É bom recordar e com o passar do tempo até já quase só nos lembramos das coisas boas. O tempo é perito nisso :)

    O decorrer natural das coisas não tem necessariamente que levar ao fim tragico de nunca mais se falarem.

    E isso das desculpas...Oh, atão...és o Charmoso.lol.

    Gosto das músicas =)

    Bju

    ResponderEliminar
  16. Estou espantada, abismada, diria, com este fantástico poder de análise deste homem. Pois olha, charmoso, eu gostava de ter a tua coragem. Gostava de ter tido coragem de ter sido chiclete mais vezes... gostava de ter mascado mais chicletes. Pode ser que um dia ainda volte a saber o que isso é. Até lá, vou viajando...

    Beijo viajante...

    PS - Adoro a playlist, muito ao meu gosto :) E também sou uma aficionada da música dos 70's, 80's e 90's... good taste, hmmm?

    ResponderEliminar
  17. Sim, pedia mesmo desculpa cod_igo_1969. Sensibilidade nunca ficou mal a um homem se usada com peso e medida!

    ResponderEliminar
  18. Puta Que Pariu caro(a) PQP. Um gajo não pode dizer nada de sério, que atacam logo um gajo eheheheheh.

    Não é desprovido de sinceridade, é sim desprovido de preconceitos e tabus!

    bjs com charme

    ResponderEliminar
  19. Assim eu fico corado Vânia! Serei assim tão melhor??? Humm, only god knows ;-)

    bjs com charme

    ResponderEliminar
  20. Princesa das Arábias, não sei onde foste buscar essa ideia de que eu era um gajo sensível, lol!
    E também não sei quem te disse que eu era machista!?!?!? Tudo menos isso

    :-)

    bjs com charme

    ResponderEliminar
  21. Caríssima 2cute4you, tens toda a razão. Se não tivesse a certeza que depressa a substituiria a coisa seria diferente.
    Gosto dos teus pontos de vista, aparece mais vezes ;-)

    ResponderEliminar
  22. Adore, o espiríto é esse. E cada vezes seremos mais chiclete, e cada vez o sabor se irá mais depressa!

    bjs suculentos

    ResponderEliminar
  23. ahahahahahahahahah

    Oh Ruivinha, minha tentação encarnada, tu sabes que existe uma situação onde posso ser ainda melhor!
    E sabes também que para mim as chicletes podem ser sempre de....


    ... morango!

    ;-)

    bjs vermelhos

    ResponderEliminar
  24. Jorge Bastos, e é de HOMEM comentar sem pudores no Palavras Sensuais. Tens comentado várias vezes, espero que voltes sempre, pois neste blog homens e mulheres são sempre benvindos, se vierem por bem!

    ResponderEliminar
  25. Bem, anónimo, fico com a sensação de que não leste o post correctamente! Eu não disse que o desejava, aliás eu frisei que não o desejava, eu apenas disse que era inevitável.
    Mas se queres mesmo saber, haverá o dia em que vou acordar demasiadamente novo e renovado e em que poderei ser eu a dar esse passo!

    volta sempre, mas faz sempre a leitura correcta dos posts lol

    ResponderEliminar
  26. Sílvia, o tempo encarrega-se de muitas tarefas. Começa por afastar.Primeiro umas horas, depois um dia, depois umas semanas, depois uns meses, uns anos, para sempre...
    Depois, de seguida, concordo contigo, o tempo apaga as coisas más!

    Todas as relações acabam mal. É um dado adquirido. Se não acabassem mal, não acabariam.....

    E eu como ser humano reconheço os meus erros portanto, não vejo mal em pedir desculpas...

    ;-)

    beijinhos intemporais

    ResponderEliminar
  27. lol

    Cara Viajante, não seja por isso, ainda vais a tempo de ser a minha chiclete eheheheh

    bjs mascados

    ResponderEliminar
  28. qual seria o sabor de tanta chiclete?:)

    ResponderEliminar
  29. Noivo, estou convencido que tanta chiclete acaba por saber a vida, conhecimento e experiência.

    Abraços

    ResponderEliminar
  30. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  32. o primeiro txt q leio e isto... este reconhecer q se errou, pq é q se errou... gostei. bj

    ResponderEliminar
  33. (pq o anterior nao conta.... nem precisas d escrever aquilo para eu saber q era uma coisa q apreciavas bastante...)

    ResponderEliminar
  34. Charmoso, ninguém me disse, mas, pelos post's e comentários, dá para perceber as duas coisas.

    Bjokas

    P.S. isto é só a princesa a pensar mas, o que a princesa pensa nem sempre corresponde á realidade. A princesa divaga muito pelo país dos sonhos e fadas lol

    ResponderEliminar
  35. Mas tu és preconceituoso e cheio de tabus.desprovido de sinceridade.

    ResponderEliminar
  36. Eu não concordo, não têm que acabar mal. Depende das pessoas, do discernimento, da amizade que pode gerar até :)

    E se não começa não tem porque acabar :P

    Bju

    ResponderEliminar
  37. Mereces sem dúvida o prémio nobel da chiclete!!!! ;))


    Abraços.

    ResponderEliminar
  38. Maluca Responsável, então escolheste um excelnete primeiro texto eheheheh.
    Eu cá gosto de muita coisa, incluíndo daquilo.

    ResponderEliminar
  39. Sinto-me lisonjeado Princesa das Arábias. Não sabia que transmitia esa imagem, mas sendo assim, fico contente...

    ResponderEliminar
  40. PQP Falta de sinceridade é alguém ser de chocolate por fora e um creme de morango fofo por dentro.

    Obrigado pela tua participação neste blog.

    ResponderEliminar
  41. Silvia:
    Tenho a certeza que se eu tivesse uma chiclete tão bonita e simpática quanto tu, as coisas não acabariam mal ;-)
    Já imaginaste que poderia ser um querido amigo lololol

    Verdade o que dizes: se não começa então não há motivo para acabar!|

    Vamos começar????

    bjs

    ResponderEliminar
  42. Manda de lá esse prémio Attitude_Problem, desde que não seja pegajoso!

    bjs

    ResponderEliminar
  43. Até mesmo com as chicletes existem aquelas que gostamos de deixar coladas debaixo de uma mesa, ou guardar o sabor por mais tempo.

    Abraço

    ResponderEliminar
  44. Prometo dar-te o prémio!!!!!! :))

    ResponderEliminar
  45. Não me sinto nada supreendida em ler-te agora... este texto parece-me a mim uma tomada de consciencia e uma conclusão nem que seja de uma fase qualquer, que nós todos temos, não deixar morrer uma relação é algo que dá trabalho como sabemos e não podemos investir em todas as relações vivo uma fase quem tenho que investir em mim mesma por muito que custe a quem me rodeia!!
    Tenho que dizer te no entanto que não gosto de ser chiclete na vida dos outros, claro que já fui e já mastigei alguns tb...
    Olha e não me supreendo tb porque sempre soube que eras assim!!
    beijinhos para ti!!

    ResponderEliminar
  46. Sim Ana, existem sabores que se guardam para sempre, e outros, esquecem-se rapidamente. Já outros guardamos debaixo da mesa, e vamos recuperando de vez em quando!

    ;-)

    ResponderEliminar
  47. Não és política pois não Attitude_Problem?? É que se fores isso não passarão de promessas....

    bjs prometidos

    ResponderEliminar
  48. Como eu te compreendo Lalisca.cs-Life, há momentos em que temos de pensar em nós, investir em nós, sermos nós!
    Todos já tivemos e já fomos chicletes uma ou outra vez na vida!

    bjs

    ResponderEliminar
  49. Sou politicamente incorrecta! (ordinária,seria o correcto!!!)
    Uppssssss..... sou eu!!!

    Aguarda-me...

    ResponderEliminar
  50. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  51. Cuidado que há gajas, perdão, chicletes, que deitamos fora mas que teimam em ficar grudadas nos nossos pés.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  52. Belo post muito actual mesmo sendo uma musica dos anos 80.
    Acredito que fez muita gente pensar nas chicletes da vida.
    Só o que te posso desejar é muita calma e boa sorte.
    Não é nada fácil.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  53. daqueles textos que nos fazem pensar.. e nao gostei do que fiquei a pensar.. (sobre mim)

    ResponderEliminar
  54. É mesmo isso bébé, acertaste na mouche again, produtos de consumo, é o que nós somos. É dificil conter o desejo de saciar o nosso belo ego. Nada dura para sempre, é assim o ciclo da vida, tentar aprender algo com tudo aquilo que nos acontece, é o único proveito que podemos retirar.
    bEIJOCAS

    ResponderEliminar
  55. Pontos a reter:

    - foi dos melhores textos que te li (ok ok tirando os que contas as kekas lol)
    - deu para ver que tens o lado sentimental :)
    - saber reconhecer o que reconheces-te nem toda a gente o consegue
    - já punhas um texto alusivo ao tema do blogue não? keka? :D lol just joking

    bom fim de semana

    ResponderEliminar
  56. Attitude_Problem Ai tu és politicamente incorrecta??? Até queria ver isso!!

    bjs

    ResponderEliminar
  57. Bombocaa, não tiveste mas vais ter agora. Eu realmente nunca me preocupo muito com aquilo que represento para as minhas chicletes. Mas sobre este assunto creio que haveria tanto para dizer: umas gostaram de provar esta chiclete, outras terão detestado.
    O essencial é reter o que de bom se pode sacar das chicletes e seguir em frente...

    bjs

    ResponderEliminar
  58. Em relação a essas chicletes que ficam grudadas Professor Doutor Atever o remédio é sempre o mesmo, ir tirando aos bocadinhos até sairem todas...

    abraços doutor

    ResponderEliminar
  59. Caro Fox 3, obrigado, eu concordo contigo. Este é mesmo um assunto intemporal...
    Haverá sempre chicletes para fazerem juz à tradição!

    ;-)

    ResponderEliminar
  60. Oh Verdinha, desculpa lá ter incutido em ti esses pensamentos, eheheheh

    bjs

    ResponderEliminar
  61. Quando me chamas bebé I Just Can't Get Enough, eu derreto-me todo lol!!!
    Conforme já referi o essencial é mesmo reter o lado bom da experiência e seguir em frente de cabeça levantada. Quando somos nós a utilizar a chiclete, é no intuíto de alimentar o ego, e o ego é um bicho muito mau, não achas?

    bjs com charme

    ResponderEliminar
  62. Miguel:

    Muito obrigado pelo teu comentário, fez-me bem ao ego, lol.
    Quanto ao teu tema preferido, já sabes como é, sempre que exista algo digno de registo, eu venho e comunico!

    abraços

    ResponderEliminar
  63. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  64. Oh Bombocaa, mas não responder não tem piada nenhuma, eheheheh

    ResponderEliminar
  65. Obrigado pela visita l� no meu sitio, venho responder-te aqui se n�o te importas :
    Dizer amo-te � dificil sim ,mas por ser dificil � que � t�o bom, diz�-lo e ouvir tambem, j� viste o que seria do "amo-te" se o ouvissemos a cada esquina, n�o teria valor algum, por isso quando se ouve um amo te mesmo que seja timido nos sabe t�o bem!!
    Abra�o

    ResponderEliminar
  66. Sim Fox3, tens razão, são termos que não podem nem devem ser banalizados, senão perdem a sua importância!

    bjs

    ResponderEliminar
  67. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  68. Bombocaa

    ;-)

    E que tal essa acção de privatização do blog?

    ResponderEliminar
  69. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  70. Oh Bombocaa, sou persona non grata no teu blog, é?

    ResponderEliminar
  71. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  72. ahahahahah Bombocaa, diz lá as cores que queres no blog e acrescenta-me lá nessa lista...

    e xiu lol

    ResponderEliminar
  73. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  74. Humm, oh Bombocaa, mudar não é fácil. É quse como criar um novo!
    Mas pronto, também não te vou implorar para entrar na lista! Colocas se quiseres, lol! O blog é teu, convidas quem quiseres, como é lógico.

    ResponderEliminar
  75. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  76. Tu nunca me enganaste.
    Eu sempre desconfiei, que por detrás dessa figura de mulherengo irreparável, se encontra um grande homem, sensivel e amigo.
    Errar é humano, reconhecer os erros é um previlégio, e saber pedir desculpa é um mérito que só alguns alcançam.
    É por essas e por outras que eu me venho por cá.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  77. E como tudo o que é coisa que promete
    A gente vê como uma chiclete
    Que se prova, mastiga e deita fora, sem demora
    Como esta música é produto acabado
    Da sociedade de consumo imediato
    Como tudo o que se promete nesta vida, chiclete

    Eu sei essa porra de cor.
    Belos tempos me fizeste recordar.
    Beijoca.

    ResponderEliminar
  78. ate podia seguir o teu conselho mas n sou assim :S :S

    sair p noite sim, vestida p fazer babar sim, deixar que me toquem nao.

    :P

    ResponderEliminar
  79. Bombocaa até pk red & black são cores fixes, devias deixar ficar!

    ResponderEliminar
  80. Oh sim Ternura, sensível e ternurento, lololol

    Imagine-se o que esta minha leitora pensa de mim :-)

    ResponderEliminar
  81. Verdinha, foi só um simples conselho, porque sinceramente, como já te disse no teu blog, o rapaz tem de te valorizar, não te pode simplesmente ignorar e tu andares sempre atrás dele!

    bjs com charme

    ResponderEliminar
  82. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  83. Com esses elogios todos ainda fico convenciada de que é verdade.lol.

    Vamos começar?! Deixa cá ver na minha agenda.eheh.

    Bjito

    ResponderEliminar
  84. Já tinha visitado noutras ocasiões este teu blog, Charmoso, mas só hoje me deu para comentar.

    Eu já fui a chiclete de alguém. Mas mandei-o ir dar uma voltinha. Não me apetecia ser deitada ao chão, e espezinhada. Tenho algum amor-próprio.

    Beijinho (aproveito a oportunidade para dizer que gosto de te visitar)

    ResponderEliminar
  85. excelente produto, um texto bem esgalhado. muito bom, classificação da setora...
    voltarei

    ResponderEliminar
  86. 1º Já enganaste toda a gente... o post seguinte não foi sobre queca, mas sobre prémio chiclete... hihihi

    2º É para aí a 2ª vez que me surpreendes com a profundidade de um texto, se calhar até mais do que esperavas dar-lhe... mas revela muito sobre ti :-)))

    A sociedade moderna, de consumo, de aceleração, de procura constante, tem destas coisas... transforma tudo em chicletes, até as relações... ;-)

    Beijocas sem mastigar :P

    ResponderEliminar

Venha-se por cá!!!